segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Portal do Choro em dezembro


Neste mes de dezembro temos dois Show programados:
Dia 01, quinta-feira, será na Choperia Essencial, que fica no Trevo de Santo Antônio de Lisboa. Início 21,30h. Couvert R$ 10,00
Dia 10, Sábado, será no Café da Corte, que fica no Centro Histórico de São José.
Esperamos por voces.
Portal do Choro.
 

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Coisas de Maria João: agenda 17 a 22 de novembro

17 de novembro: show com Nelson Viana Trio no Projeto Café Pequeno

Nelson Viana é multi-instrumentista (toca guitarra, baixo, bateria, violão, teclado, saxofone e percussão), compositor, cantor e produtor musical. Com 22 anos de carreira, Nelson Viana vem atuando na área musical, teatral, na produção de CDS, trilhas para espetáculos de teatro, jingles e campanhas publicitárias. Como produtor musical já produziu mais de 20 CDS nas cidades de Florianópolis, São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Desde 1988 vem tocando em bandas como: Freqüência Urbana, Realce, Black out, Bandit, Groove Ltda, Redfones, Lua Gorayeb. É o fundador da banda Bandit. Já participou como ator e músico em peças de teatro de Osvaldo Montenegro (espetáculo “Lendas da Ilha”), e da montagem “Negros em Desterro”, como diretor musical e ator.

Trabalha com várias vertentes musicais , entre elas VIZZUDAMASSA com repertório sucessos das décadas de 70, 80 e 90, nacionais e internacionais, e músicas marcantes atuais, além de composições próprias e com NELSON VIANA SAMBA SOUL PROJECT,com leituras de clássicos do Samba-Rock e da MPB com levadas modernas e com muito Swing e um Groove, variantes do gênero, e também com músicas próprias.

http://www.myspace.com/nelsaoviana

Quinta, dia 17 de novembro, estará se apresentando em Trio pela primeira vez no Espaço Coisas de Maria João

21h30

R$10,00

18 de novembro: Tatiana Cobbett e Marcoliva

Com uma cênica performática, letras contundentes e belas melodias Tatiana Cobbett e Marcoliva apresentarão show no Projeto Café Pequeno no próximo dia 18 de Novembro no espaço Coisas de Maria João.

Com dois Cds gravados e lançados, Parceiros (2002) e Bendita Companhia ( 2009) e a canção Básica - blusinha branca ( do CD Parceiros) já alcançou destaque nas principais rádios do eixo RJ/SP na voz de Badi Assad e Aline Muniz, Tatiana e Marcoliva comemoram a grande fase do trabalho.Com o terceiro CD- Corte costura gravado, a ser lançado em 2012 mais motivos ainda para comemorar.

Rumam agora ao próximo CD "Sonora Parceria" , onde integram o grupo de 6 componentes ( Tatiana, Marcoliva, Larissa Galvão, Pedro Loch, Rafael Meksenas, Mateus Mira) e mais alguns ilustres convidados ( Alegre Corrêa, Guinha Ramires, Gabriel Vieira,Carol Miranda ). O Projeto financiado através da plataforma Catarse.me.com , brevemente estará em mãos dos colaboradores e público.

Há dez anos trabalhando com composições próprias, os parceiros Tatiana Cobbett e Marcoliva já percorreram diversas cidades brasileiras como São Paulo, capital e interior, Rio de Janeiro, Florianópolis e interior de SC, Belo Horizonte e interior de MG, algumas cidades do nordeste e outras tantas do sul, além de Buenos Aires e Montevidéu.

Com tantas composições ( já passaram de 300), várias delas registradas no livro Básica (Tatiana) e Dupla Poesia ( Marcoliva), além dos CDS, a dupla tem sempre a possibilidade de inovar e realizar um espetáculo diferente e único.

Ao lado do violonista cantor e compositor Marcoliva, Tatiana (que também é compositora e bailarina) leva para o palco o movimento intenso de seu corpo junto à velocidade em que se expõe, elevando suas canções de amor e protesto aos sentidos do público.

www.sonoraparceria.com.br/benditacompanhia

18 de novembro, sexta

21h30

R$10,00

19 de novembro: Projeto Café Pequeno o Concerto instrumental com o violonista Felipe Coelho

No sábado, 19 de novembro o Espaço Coisas de Maria João receberá no Projeto Café Pequeno o Concerto instrumental com o vilonista Felipe Coelho (7 cordas), o vilolonista Guinha Ramires e o Percussionista Ubrother.

Café Pequeno é o projeto do Coisas de Maria João que propõe, numa programação noturna, shows acústicos intimistas para pequenos grupos com duração determinada.

O Espaço cria, então, um clima de "Teatro" com serviço e de restaurante e bar.

Café Pequeno tem lugares limitados , portanto é necessário chegar cedo para garantir seu lugar

Música Étnica e Brasileira Contemporânea estarão presentes numa belíssima noite de música instrumental com Grandes Artistas reconhecidos pela crítica e pelo público devido a sua enorme qualidade. vale conferir esse encontro inédito.

Felipe Coelho é violonista e compositor instrumental. Com 23 anos foi formado com mestrado em música nos Estados Unidos onde foi bolsista integral e professor assistente. Tocou nos Estados Unidos e Europa e hoje possui dois CDs de composições autorais lançados: "Raízes Trançadas" e "Cata-Vento". Em seus discos, as composições violonísticas são acompanhadas por arranjos de orquestra camerística e orquestra de cordas, também escritos por ele.

A apenas um ano e meio no Brasil, suas obras lançadas com patrocínio da lei de incentivo a cultura foram reconhecidas pelo premio de produção musical Elizabete Anderle, e pela mídia nacional através das revistas Guitar Player, Violão Pro, do programa Manhattan Connection entre outros. Recebeu elogios de grandes críticos como Guinga, Ulisses Rocha, André Mehmari, Chico Pinheiro além convites para festivais em 2010 como Floripa Instrumental e o Festival de Música Étnica de Curitiba. Ainda em 2010 realiza a turne nacional do seu disco Cata Vento, e em 2011, a turne estadual do mesmo assim como o lançamento do terceiro trabalho "Musadiversa" ao lado de Luiz Gustavo ZagoZago e Rafael Calegari, Mauro Boeghezan, Fred Malverde, entre outros..

21h30

R$10,00

www.myspace.com/felipefcoelho

www.myspace.com/guinharamires

20 novembro, Fim de Trade com “Bossa Sempre Nova” com Quarteto Jazz’n’Samba

No domingo a proposta musical do espaço é outra : música para alegrar o fim de tarde no centrinho Histórico de Santo Antonio de Lisboa e fechar a semana com chave de ouro embalando a alma e a semana por vir.

Nessa semana O Espaço Coisas de Maria João recebe o show “Bossa Sempre Nova” com o Quarteto Jazz’n’Samba.

Ao som de violão, saxofone, contrabaixo, bateria, piano e voz, o grupo relembra os momentos que mudaram o rumo da música brasileira. Inspirados nas décadas de 50 e 60, o QuartetoJazz'n'Samba busca referências nos clássicos da bossa nova para fazer sua música.

Desafinado, Garota de Ipanema e Samba de Verão são algumas das canções interpretadas pelos músicos Raísa Farias (piano e voz), Guga Paniz (saxofone e violão), Rafael Gonçalves (bateria) e Mário Coutinho (contrabaixo acústico).

O nome do grupo surgiu a partir da versão em inglês da música “Só Danço Samba” – “Jazz’n’Samba” –, composta por Vinícius de Moraes e Tom Jobim, gravada em 1963, que fala sobre o surgimento da música que mistura Jazz e Samba.

O Quarteto Jazz’n’Samba surgiu a partir da idéia de estudar a Bossa Nova enquanto gênero e movimento histórico cultural; inicialmente, era apenas um duo de piano e sax, composto por Raísa Farias e Guga Paniz ao qual foi acrescentado vocal feito pela própria pianista em um segundo momento. Posteriormente, o contrabaixista Mário Coutinho foi convidado a participar do trabalho.

O grupo permaneceu como um trio durante seu primeiro ano de formação, período durante o qual a maior parte da pesquisa sobre o gênero foi realizada. O trio a partir de então passou a contar com o uso do violão, executado também por Guga Paniz.

Na segunda metade de 2010 o grupo tornou-se um quarteto a partir da participação do bateirista Rafa Gonçalves.

Atualmente o Quarteto Jazz’n’Samba realiza apresentações do show “Bossa Sempre Nova” e está trabalhando composições próprias.

http://www.youtube.com/watch?v=XIYhK_aN4Do

20h

R$10,00

Não fazemos reservas: A Escolha de Lugares é por ordem de chegada e de acordo com número de pessoas por mesa.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

Pela primeira vez Florianópolis receberá a 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, que este ano chega a todas as capitais do Brasil. O evento é gratuito e dedicado a produções que abordam questões referentes aos direitos humanos, produzidas recentemente nos países sul-americanos.
A pluralidade dos Direitos Humanos é uma das características da Mostra, reforçada com os filmes selecionados que, neste ano, tratarão dos Direitos de Crianças e Adolescentes, do Direito à Terra, da Cidadania LGBT, da Educação em Direitos Humanos, Democracia, das Populações Tradicionais, Quilombolas e Afrodescendentes, das Pessoas Idosas, da Saúde Mental e Combate à Tortura, das Pessoas com Deficiência, Migrantes e do Direito à Memória e à Verdade, dentre outros tantos.
Em todos os locais de exibição há acessibilidade a deficientes físicos e acontecem sessões com sistema de audiodescrição e de closed caption (voltadas a deficientes visuais e auditivos, respectivamente).
A Mostra de Cinema e Direitos Humanos na América do Sul é uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira/MinC e patrocínio da Petrobras. Em Santa Catarina temos o apoio da Diretoria de Direitos Humanos da Casa Civil, Fundação Catarinense de Cultura e do CESUSC.
O evento acontecerá em Florianópolis entre os dias 21 e 27 de Novembro, no auditório do CESUSC, Rodovia SC-401, SC 401 / Km 10, ao lado do Terminal de Integração de Santo Antônio de Lisboa (TICAN).
A programação é completamente gratuita e reúne 46 filmes, representando dez países da América do Sul.
A programação completa e mais informações sobre a Mostra está disponível no site: www.cinedireitoshumanos.org.br.
Atenciosamente,
Produção Mostra de Cinema e Direitos Humanos em Florianópolis
Luiza Lins: (48) 99806908
Guto Lima: (48) 91350599


Programação da 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul - FLORIANÓPOLIS

Auditório CESUSC
245 lugares
Rodovia SC 401 / Km 10 - Trevo Sto. Antônio de Lisboa
ENTRADA FRANCA

21/11- SEGUNDA-FEIRA

19h00 - Sessão de Abertura
DOCE DE COCO - Allan Deberton (Brasil, 20 min, 2010, fic).
A família de Diana produz cocadas caseiras. João, o irmão mais novo, recolhe os cocos; Diana e a mãe preparam os doces, vendidos por Zacarias, o pai. Tudo muda quando Diana vai tomar banho de rio.
TEMPO DE CRIANÇA - Wagner Novais (Brasil, 12 min, 2010, fic).
Uma construção dramática e poética sobre o cotidiano de uma menina que precisa ser gente grande quando a mãe não está em casa.
MÁSCARA NEGRA - Rene Brasil (Brasil, 15 min, 2010, fic).
Gregório é apaixonado por uma máscara de carnaval. Luisette é um travesti em busca de carinho. Durante um jogo de futebol, Luisette cativa Gregório com seu amor sincero.
Classificação indicativa: 14 anos

22/11 - TERÇA-FEIRA

09h00
TEMPO DE CRIANÇA - Wagner Novais (Brasil, 12 min, 2010, fic).
Uma construção dramática e poética sobre o cotidiano de uma menina que precisa ser gente grande quando a mãe não está em casa.
ARQUITETOS DA NATUREZA - Cléa Lúcia (Peru/ Brasil, 25min, 2011, doc).
A grandiosidade de civilizações pré-colombianas no Peru e o paradoxal contraste com a pobreza vigente nos dias de hoje.
TAVA - PARAGUAI TERRA ADENTRO - Lucas Keese/ Lucía Martin/ Mariela Vilchez (Argentina/ Brasil/ Paraguai, 70 min, 2011, doc).
Combinando herança cultural indígena e perspectivas de emancipação socialista, o filme apresenta a luta dos camponeses do assentamento Tava Guarani, no Paraguai, contra os latifundiários. Desde o começo dos anos 1990, a comunidade resiste aos ataques da elite agrária, mas a imprensa paraguaia insiste em denominar a região de "terra guerrilheira". O assentamento é inovador, pois adotou um modelo centralizado, oposto aos esquemas impostos pelo governo, que isolam os camponeses uns dos outros. Entre memórias, colheitas, poesias e assembleias, a comunidade constrói suas imagens.
Classificação indicativa: 10 anos

14h00
BALA PERDIDA - Maurício Durán Blacut (Bolívia, 52 min, 2010, doc).
Em janeiro de 1982, Oswaldo, irmão do diretor Mauricio Durán Blacut, morreu enquanto cumpria o serviço militar. Segundo os peritos militares, a morte foi provocada por uma bala perdida. Desde então, por autoproteção e necessidade, a família de Mauricio decidiu esquecer o fato. No entanto, mesmo sem ter qualquer lembrança do irmão - ele tinha apenas um ano e oito meses na época da morte -, Maurício não esqueceu Oswaldo. Quase trinta anos depois de sua morte, o diretor fez uma viagem de trem para encontrar as respostas às perguntas levantadas pelo trágico acontecimento.
NO FUTURO - Mauro Andrizzi (Argentina, 60min, 2010, fic).
Depois de uma longa sequência de beijos desenfreados, a imagem como ação se detém, e com ela as possibilidades de continuar sendo parte de alguma história. Os encontros e desencontros que caracterizam a experiência amorosa passam a ser objeto do discurso dos personagens. Os acontecimentos sentimentais se convertem em palavras e são elas que permanecem, mas como sombras, como fantasmas eternos que percorrem um espaço fílmico que já não existe. En el Futuro trata disso, de espaços despojados, sem limites, filtrados pelas cores do passado do cinema em emulação digital, as não-cores e textura do registro de um tempo verbal extinto.
Classificação indicativa: 10 anos

16h00
ORQUESTRA DO SOM CEGO - Lucas Gervilla (Brasil, 13 min, 2010, doc).
Dois sanfoneiros cegos, um filme mudo e um "decompositor" musical.
POLIAMOR - José Agripino (Brasil, 15 min, 2010, doc).
Em uma sociedade na qual predominam valores afetivos monogâmicos, algumas pessoas escolhem um arranjo de relacionamentos que está se tornando conhecido como Poliamor.
CAMPONESES DO ARAGUAIA - GUERRILHA VISTA POR DENTRO - Vandré Fernandes (Brasil, 73 min, 2010, doc).
Camponeses falam da amizade que travaram com os "paulistas" (militantes do PC do B) durante a Guerrilha do Araguaia (1972-1974), evidenciando que estes contavam com o apoio popular. Além da convivência com os guerrilheiros, a população local relembra o sofrimento pelo desaparecimento de familiares e amigos, as torturas cometidas pelo Exército brasileiro na região em um dos mais sangrentos e desconhecidos episódios do período da ditadura militar (1964-1985). O filme traz raras imagens da época, mostrando o treinamento do Exército na região, que escaparam da destruição de documentos do conflito empreendida pelos próprios militares.
Classificação indicativa: 10 anos

19h00
ARAGUAYA - A CONSPIRAÇÃO DO SILÊNCIO - Ronaldo Duque (Brasil, 105 min, 2005, fic).
O Exército no auge da ideologia da segurança nacional, um partido de esquerda dissidente, militantes aguerridos, inocentes camponeses e uma região onde a ambição e a miséria disputavam lugar palmo a palmo. Eis o cenário deste filme sobre a Guerrilha do Araguaia. A narração se faz a partir de Padre Chico, um religioso francês que chegou à região no início dos anos 1960. A profunda identidade dele com a população local, seu sentimento religioso e suas dúvidas existenciais permitem abordar este momento histórico com liberdade, oferecendo uma visão original sobre uma história instigante e real.
Classificação indicativa: 12 anos

23/11 - QUARTA-FEIRA

09h00
A GRANDE VIAGEM - Caroline Fioratti (Brasil, 15 min, 2011, fic).
Seu Mário já não consegue distinguir claramente passado e presente. Revive em sua mente uma fase da vida em que vendia guias de viagem. Entretanto, ele nunca viajou. Mas agora tem a oportunidade de conhecer os quatro cantos da Terra com o neto Felipe.
AVÓS - Carla Valencia Dávila (Equador/ Chile, 93 min, 2010, doc).
Uma viagem à origem e ao fim. Remo Dávila, médico autodidata equatoriano e avô materno da diretora, tinha um grande objetivo: descobrir a imortalidade. O avô paterno, Juan Valencia, militante comunista chileno, foi assassinado no campo de concentração de Pisagua em 1973, após o golpe militar que derrubou o presidente Salvador Allende. Duas histórias: uma mágica e outra trágica. Duas paisagens: uma viva e frondosa, outra árida e desolada. Dois sonhos: um próximo e outro por conhecer. Uma viagem pessoal que procura entender a morte, uma homenagem à resistência e à imortalidade.
Classificação indicativa: Livre

14h00
CAFÉ AURORA - Pablo Polo (Brasil, 19 min, 2010, fic).
Um especialista na preparação de cafés admira secretamente uma artista plástica, cliente habitual do Café Aurora. O encontro dos dois nos leva a um mundo de sensações diferentes, em que as palavras valem menos do que a percepção.
CONFISSÕES - Gualberto Ferrari (Argentina/ Brasil/ França, 90 min, 2011, doc).
Gustavo Scagliusi, ex-agente secreto do Batalhão 601, unidade do Serviço de Informações do Exército argentino durante a última ditadura militar (1976-1983), encontra- se frente a frente com o passado e as próprias culpas. Um jornalista e escritor, à época militante estudantil de uma famosa organização guerrilheira, revela sua amizade com o ex-agente, mesmo investigando as ações criminais cometidas pelo temível batalhão. Uma paradoxal ironia do destino une estes dois amigos em uma estranha relação circular que atravessa quase três décadas.
Classificação indicativa: Livre

16h00 - Sessão Audiodescrição
DIÁRIO DE UMA BUSCA - Flávia Castro (Brasil/ França, 105 min, 2010, doc).
A diretora Flávia Castro tenta desvendar os mistérios da prematura morte do pai, o militante político brasileiro Celso Castro (1943-1984), cuja história coincide com as lutas que abalaram a América Latina na década de 1960. Uma vida de exílios sucessivos e militância - que vai da euforia e da esperança dos anos de juventude ao desalento dos últimos anos - que terminou tragicamente no apartamento de um ex-nazista, onde Celso Castro possivelmente fazia uma investigação. Flávia reconstrói a memória afetiva e familiar de sua infância passando por países como Brasil, Chile, Argentina, Venezuela e França.
Classificação indicativa: 10 anos

19h00
DAMA DO PEIXOTO - Allan Ribeiro/ Douglas Soares (Brasil, 11 min, 2011, doc).
A invisibilidade é subjetiva, se enxerga o que é desejado. Ela, a protagonista, sempre está ali; os invisíveis são os outros.
QUEM SE IMPORTA - Mara Mourão (Brasil, 96 min, 2011, doc).
O trabalho de empreendedores sociais ao redor do mundo. O filme investiga o empreendedorismo social a partir de entrevistas com dezenove das mais destacadas personalidades do setor, que decidiram mudar a realidade por meio de ideias criativas de grande impacto social. Entre os entrevistados estão o economista e banqueiro bengali Muhammad Yunus, Prêmio Nobel da Paz e figura central do microcrédito, e o norte-americano Bill Drayton, fundador da Ashoka, organização pioneira no campo da inovação social.
Classificação indicativa: 10 anos

24/11 - QUINTA-FEIRA

09h00 - Sessão de Audiodescrição
DOCE DE COCO - Allan Deberton (Brasil, 20 min, 2010, fic).
A família de Diana produz cocadas caseiras. João, o irmão mais novo, recolhe os cocos; Diana e a mãe preparam os doces, vendidos por Zacarias, o pai. Tudo muda quando Diana vai tomar banho de rio.
TEMPO DE CRIANÇA - Wagner Novais (Brasil, 12 min, 2010, fic).
Uma construção dramática e poética sobre o cotidiano de uma menina que precisa ser gente grande quando a mãe não está em casa.
MÁSCARA NEGRA - Rene Brasil (Brasil, 15 min, 2010, fic).
Gregório é apaixonado por uma máscara de carnaval. Luisette é um travesti em busca de carinho. Durante um jogo de futebol, Luisette cativa Gregório com seu amor sincero.
A GRANDE VIAGEM - Caroline Fioratti (Brasil, 15 min, 2011, fic).
Seu Mário já não consegue distinguir claramente passado e presente. Revive em sua mente uma fase da vida em que vendia guias de viagem. Entretanto, ele nunca viajou. Mas agora tem a oportunidade de conhecer os quatro cantos da Terra com o neto Felipe.
GAROTO BARBA - Christopher Faust (Brasil, 14 min, 2010, fic).
Fábula sobre um garoto que tem barba devido a uma doença rara. Quando os pais resolvem submetê-lo a uma cirurgia, ele tem que tomar uma decisão drástica, que mostrará a eles e à cidade inteira que às vezes vale a pena lutar pelo que se é realmente.
O PLANTADOR DE QUIABOS - Coletivo Santa Madeira (Brasil, 15 min, 2010, fic).
Tragicomédia sobre um agricultor do interior de São Paulo dividido entre o aumento da produção de sua lavoura de quiabos e a realização de um sonho efêmero da filha.
Classificação indicativa: 14 anos

14h00
ACERCADACANA - Felipe Peres Calheiros (Brasil, 20 min, 2010, doc).
Com a valorização do etanol e a expansão do latifúndio canavieiro na década de 1990, 15 mil famílias da Zona da Mata de Pernambuco foram expulsas de seus sítios. Dona Maria Francisca, que mora na região há 40 anos, decidiu resistir.

A OCUPAÇÃO - Angus Gibson/ Miguel Salazar (Colômbia/ EUA/ França, 88 min, 2011, doc).
Na manhã de 6 de novembro de 1985, 35 guerrilheiros do grupo M-19 tomaram de assalto o Palácio da Justiça em Bogotá, na Colômbia. O Exército reagiu, convertendo a Praça Bolívar em um campo de batalha, com quase cem mortos, entre eles 11 magistrados da Corte Suprema, e 12 desaparecidos. Em junho de 2010, o Coronel Luís Alfonso Plazas Vega foi condenado a 30 anos de prisão como corresponsável pelos desaparecimentos. O filme traz farto material de arquivo, boa parte dele inédita, além de depoimentos de sobreviventes para contar esta história que abalou a Colômbia e ainda é objeto das mais diversas interpretações.
Classificação indicativa: 12 anos

16h00
GAROTO BARBA - Christopher Faust (Brasil, 14 min, 2010, fic).
Fábula sobre um garoto que tem barba devido a uma doença rara. Quando os pais resolvem submetê-lo a uma cirurgia, ele tem que tomar uma decisão drástica, que mostrará a eles e à cidade inteira que às vezes vale a pena lutar pelo que se é realmente.
ASSUNTO DE FAMÍLIA - Caru Alves de Souza (Brasil, 13 min, 2011, fic).
A família de Rossi se prepara para assistir a um jogo de futebol pela TV. Eunice, a mãe, olha pela janela, enquanto o pai e o irmão mais velho acompanham o jogo. Rossi tenta achar seu lugar na casa.
COPA VIDIGAL - Luciano Vidigal (Brasil, 75 min, 2010, doc).
Em 1997, o morro do Vidigal vivia uma situação delicada. A guerra entre traficantes do Vidigal e da Rocinha atormentava os moradores. Os tiroteios acabaram com qualquer diversão da comunidade. No fim da guerra, Cypa, professor de futebol e líder comunitário, resolveu organizar no Vidigal um torneio de futebol reunindo times de várias comunidades. Além de Cypa, dois outros personagens conduzem a narrativa: Nélio, ex-jogador do Flamengo que vive no Vidigal, e Thiago Beição, um motoboy que teve a oportunidade de ser goleiro em grandes times, mas não realizou o sonho por problemas de disciplina.
Classificação indicativa: 12 anos

19h00
D.O.R - Leandro Goddinho (Brasil, 4 min, 2010, doc).
Documentário poético-experimental sobre a dor e o racismo construído a partir de depoimentos pessoais - baseados em gestos e sem palavras - dos atores da Cia. de Teatro Os Crespos.
SILÊNCIO 63 - Fábio Nascimento (Brasil , 23 min, 2011, doc).
Em 1963, um violento embate sacudiu a cidade mineira de Ipiranga. De um lado, operários grevistas de uma siderúrgica; do outro, forças militares. O episódio foi um ensaio geral do golpe militar de 1964. É o silêncio que nos conta esta história.
E A TERRA SE FEZ VERBO - Erika Bauer (Brasil, 77 min, 2011, doc).
A Prelazia de São Félix do Araguaia, no Mato Grosso, tem uma história marcada por lutas de resistência contra todo tipo de opressão. Seu principal personagem, o bispo espanhol Dom Pedro Casaldáliga, está no Brasil desde 1968. Foi bispo prelado de São Félix do Araguaia entre 1971 e 2005, quando se afastou por motivos de saúde. O documentário esboça um retrato do religioso a partir de depoimentos e histórias contadas por posseiros, índios e peões que atuaram e atuam em defesa de sua permanência na terra.
Classificação indicativa: 12 anos

25/11 - SEXTA-FEIRA

09h00
BARRAS E BARREIRAS, RETRATO DE KELLY ALVES - Riccardo Migliore (Brasil, 38 min, 2011, doc).
Kelly nasceu menina em um corpo de menino. Com 22 anos e às vésperas de fazer uma cirurgia de redesignação sexual, Kelly compartilha com a câmera os seus segredos para sobreviver às adversidades, superando barras e barreiras, para exigir um lugar no "clube" dos socialmente incluídos.
QUATRO LITROS POR TONEL - Belimar Román Rojas (Argentina/ Venezuela, 70 min, 2010, doc).
Vicenta, Marilin, Luisa, Victoria e outras oito camponesas venezuelanas decidem se tornar independentes economicamente formando a Mubay, uma cooperativa dedicada à produção de adubo orgânico. Com a colaboração de vários membros da comunidade, as doze cooperadas conseguem sustentar a produção, superando múltiplos obstáculos sociais e culturais. O novo desafio que precisam superar é conseguir um transporte próprio que lhes permita manter a produção a todo vapor, sem depender de favores dos vizinhos. Esta busca causa problemas, e elas recebem ameaças que podem destruir o projeto.
Classificação indicativa: 12 anos

14h00
DO OUTRO LADO DO MURO - Eleonora Menutti (Argentina, 12 min, 2010, doc).
Algo se move por trás do muro: uma presença, uma força. As marcas do passado estão nos espaços, objetos e nas pessoas que habitaram centros clandestinos de detenção e tortura durante a ditadura militar argentina (1976-1983).
ENTRE VÃOS - Luísa Caetano (Brasil, 20 min, 2010, doc).
Além de revelar seus sonhos, a menina Lizeni, da comunidade remanescente quilombola Kalunga, em Cavalcante (GO), conduz nosso olhar para as brincadeiras de infância, o mundo dos pais e a relação da família com a cidade mais próxima.
VOCACIONAL, UMA AVENTURA HUMANA - Toni Venturi (Brasil, 77 min, 2011, doc).
Criadora de um modelo progressista e pioneiro na educação pública brasileira instalado nos anos 1960 em São Paulo, Batatais e Americana, a educadora Maria Nilde Mascellani (1931-1999) defendia a formação multidisciplinar de alunos, para que fossem também sujeitos de sua história. Para isso, os Ginásios Vocacionais aliavam projetos interdisciplinares e viagens de estudo, estimulando os alunos a se expressarem sobre todas as questões. Interrompida pela ditadura militar, que perseguiu e prendeu Mascellani, a experiência das escolas vocacionais é relembrada e reavaliada por antigos professores e alunos, entre eles, o próprio diretor do filme, Toni Venturi.
Classificação indicativa: Livre

16h00
O PLANTADOR DE QUIABOS - Coletivo Santa Madeira (Brasil, 15 min, 2010, fic).
Tragicomédia sobre um agricultor do interior de São Paulo dividido entre o aumento da produção de sua lavoura de quiabos e a realização de um sonho efêmero da filha.
MÁSCARA NEGRA - Rene Brasil (Brasil, 15 min, 2010, fic).
Gregório é apaixonado por uma máscara de carnaval. Luisette é um travesti em busca de carinho. Durante um jogo de futebol, Luisette cativa Gregório com seu amor sincero.
UMA NOVA DANÇA - Nicolás Lasnibat (Chile/ França, 23 min, 2010, fic).
Armando é um cantor de tango deficiente físico. Ele nunca teve uma vida fácil. Hoje, seu destino vai mudar. Uma história de reconstrução e esperança em um país que ainda tenta superar o fantasma da ditadura.
Classificação indicativa: 14 anos

19h00
GRAFFITI QUE MEXE - Coletivo Graffiti com Pipoca (Brasil, 13 min, 2011, animação).
Animação que usa os muros da cidade em ruas, becos e vielas como suporte para serem pintados. Foram dez mutirões em diferentes regiões de São Paulo, nos quais mais de 50 artistas participaram da construção desta colcha de retalhos.
LICURI SURF - Guilherme Martins (Brasil, 15 min, 2011, doc).
Uma aventura pelo litoral brasileiro na companhia de um pataxó surfista que vive numa praia sem ondas.
CÉU SEM ETERNIDADE - Eliane Caffé (Brasil, 70 min, 2011, doc).
Um embate entre tradição e modernidade, um experimento audiovisual de caráter poético e antropológico que explora as narrativas das comunidades quilombolas de Alcântara, no Maranhão. Há mais de trinta anos, os quilombolas estão em conflito com o Projeto Espacial Brasileiro, que instalou uma base de lançamento de foguetes em uma área que os quilombolas ocupam há cerca de três séculos. O documentário é uma criação coletiva da Oficina Audiovisual de Alcântara, coordenada pela cineasta Eliane Caffé.
Classificação indicativa: 10 anos

26/11 - SÁBADO

14h00
DOCE DE COCO - Allan Deberton (Brasil, 20 min, 2010, fic).
A família de Diana produz cocadas caseiras. João, o irmão mais novo, recolhe os cocos; Diana e a mãe preparam os doces, vendidos por Zacarias, o pai. Tudo muda quando Diana vai tomar banho de rio.
CORTINA DE FUMAÇA - Rodrigo Mac Niven (Brasil, 88 min, 2010, doc).
O documentário analisa a política de drogas no Brasil e no mundo, comparando a legislação brasileira com a de países que encaram a questão de forma menos repressora. A discussão sobre a legalização das drogas é ampliada com entrevistas de estudiosos, cientistas, médicos, políticos e antropólogos. Entre eles estão o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o Ministro da Suprema Corte da Argentina, Raúl Zaffaroni, o ensaista e filósofo espanhol Antonio Escohotado, autor do tratado Historia General de las Drogas, e o criminalista Nilo Batista.
Classificação indicativa: 12 anos

16h00
CABRA CEGA - Toni Venturi (Brasil, 107 min, 2005, fic).
Thiago (Leonardo Medeiros) e Rosa (Débora Duboc) são dois jovens militantes de esquerda que sonham com uma revolução social no Brasil. Depois de ser ferido por um tiro em uma emboscada feita pela polícia, Thiago se refugia na casa de Pedro (Michel Bercovitch), um arquiteto simpatizante da causa. Thiago comanda um "grupo de ação" de uma organização de esquerda que atravessa uma crise, mas cogita retornar à luta política. Rosa é o contato de Thiago com o mundo. Com o passar do tempo, Pedro passa a ficar preocupado com a segurança deles, e adota um comportamento estranho. Seria ele um traidor?
Classificação indicativa: 14 anos

19h00
BICHO DE SETE CABEÇAS - Laís Bodanzky (Brasil, 74 min, 2000, fic).
Seu Wilson (Othon Bastos) e o filho Neto (Rodrigo Santoro) mantêm um relacionamento difícil, e cada vez mais aumenta a distância entre eles. Seu Wilson despreza o mundo de Neto, e este não suporta a presença do pai. A situação entre os dois atinge seu limite, e Neto é enviado para um manicômio, onde terá que suportar as agruras de um sistema que lentamente devora suas presas. Além de abordar a questão dos abusos cometidos em hospitais psiquiátricos, o filme trata também da questão das drogas e da relação entre pai e filho. Baseado no livro Canto dos Malditos, relato autobiográfico de Austregésilo Carrano Bueno (1957-2008).
Classificação indicativa: 14 anos

21h00
CENTRAL DO BRASIL - Walter Salles (Brasil, 112 min, 1998, fic).
Dora (Fernanda Montenegro) escreve cartas para analfabetos na estação Central do Brasil. Nos relatos que ela ouve e transcreve, surge um Brasil desconhecido e fascinante, um verdadeiro panorama da população migrante, que tenta manter os laços com os parentes e o passado. Uma das clientes de Dora é Ana, que lhe pede para escrever uma carta com seu filho, Josué (Vinícius de Oliveira), um garoto de nove anos que sonha encontrar o pai que nunca conheceu. Na saída da estação, Ana é atropelada e Josué fica sozinho. Mesmo a contragosto, Dora acaba acolhendo o menino e levando-o para o interior do nordeste, à procura do pai. Durante a viagem, os dois personagens se aproximam.
Classificação indicativa: 16 anos

27/11 - DOMINGO

14h00
SOBRA UMA LEI - Daiana Di Candia/ Denisse Legrand (Uruguai, 36 min, 2011, doc).
Ativistas uruguaios refletem sobre as diferentes campanhas pela anulação da "Ley de Caducidad", segundo a qual o Estado renuncia a sua faculdade de julgar e punir delitos cometidos por militares e policiais até 1 de março de 1985, durante a ditadura militar. Todos concordam: há uma lei sobrando no Uruguai.
PEQUENAS VOZES - Óscar Andrade e Jairo Eduardo Carrillo (Colômbia, 76 min, 2010, doc).
Documentário de animação baseado em entrevistas e oficinas de desenho com crianças colombianas de 8 a 13 anos que cresceram expostas à violência do conflito entre terroristas, grupos paramilitares e o exército, que corrói o país há décadas. Três meninos e uma menina falam de suas experiências, colocando às vezes no mesmo plano os pequenos detalhes do cotidiano e os dramas da violência. Assim, compartilham com o espectador sua maneira de perceber esta terrível realidade, seus sonhos e esperanças. Os relatos são ilustrados e animados a partir de desenhos das próprias crianças.
Classificação indicativa: 10 anos

16h00
CHUVAS DE VERÃO - Carlos Diegues (Brasil, 93 min, 1977, fic).
Ao se aposentar, Afonso (Jofre Soares) decide viver com tranquilidade no subúrbio onde mora. O que mais quer é vestir seu pijama e nunca mais tirá-lo. Mas uma série de acontecimentos o faz descobrir que há formas bem menos passivas de encarar esta fase da vida. Na primeira semana longe do trabalho, durante um tórrido verão, Afonso se envolve com os problemas da filha, dos amigos e da vizinhança. Até sua convivência com Isaura (Miriam Pires), vizinha de tantos anos, se modifica. Os dois iniciam uma relação de amizade, amor e respeito. Um retrato corajoso, lírico e sem preconceitos, da velhice e do envelhecimento.
Classificação indicativa: 16 anos

19h00
MORANGO E CHOCOLATE - Tomás Gutiérrez Alea/ Juan Carlos Tabío (Cuba/ México, 110 min, 1993, fic).
O encontro de dois personagens antagônicos: David (Vladimir Cruz), um estudante de Ciências Sociais filho de camponeses que acredita nas realizações da Revolução Cubana, e Diego (Jorge Perugorría), um artista dissidente que luta contra o preconceito com os homossexuais vigente na ilha e exige o direito à liberdade de expressão. Uma verdadeira amizade surge entre eles, acima das divergências políticas e de opção sexual. Um canto à compreensão e à tolerância, que também mostra aspectos da realidade cubana. Baseado no conto "El bosque, el lobo y el hombre nuevo", do escritor, dramaturgo e roteirista Senel Paz.
Classificação indicativa: 14 anos

21h00
A TERRA A GASTAR - Cássia Mary Itamoto/ Celina Kurihara (Brasil, 6 min, 2009, animação).
Animação sobre o consumo desenfreado da sociedade contemporânea, seu impacto sobre os recursos do planeta e a possibilidade de mudança. O título e a trilha sonora parodiam a canção popular "A Velha a Fiar", tema de um filme de Humberto Mauro.
OS INQUILINOS (OS INCOMODADOS QUE SE MUDEM) - Sérgio Bianchi (Brasil, 103 min, 2010, fic).
Valter e Iara, sua mulher, têm novos inquilinos. São três rapazes, que ninguém sabe de onde vieram. Iara suspeita que devam ser bandidos; diz que nenhum deles trabalha, que trazem mulheres para a casa e falam palavras sujas. Os jovens da rua querem ir para a briga, mas Valter quer dormir, pois estuda à noite. Ele não tem uma arma; passa o dia inteiro fora; não vê o que acontece na rua; ouve o que a mulher diz e o que a rua diz; ouve o barulho da música e das risadas dos inquilinos na madrugada, e não consegue dormir. Adaptado de um conto de Vagner Geovani Ferrer.
Classificação indicativa: 14 anos

Informações:
Karine Joulie
Cinema UFSC
48 8834-8925
48 8451-8725

Grupo Raiz de Canela no Baiacu de Alguém


Denise de Castro no Auditório do CEART - UDESC

No seu segundo trabalho autoral “Todas As Ondas”, Denise de Castro apresenta músicas com temáticas diversas tendo como base o amor pela ilha de Santa Catarina, suas paisagens e manifestações culturais. Com ritmos variados que vão desde a batida do boi de mamão, passando pela salsa, samba e funk, vão se desenhando paisagens sonoras de fortes características brasileiras e ao mesmo tempo universais, descrevendo um pouco do viver ilhéu. O CD tem a participação de artistas locais como a cantora Maria Helena; o grupo Um Bom Partido; o saxofonista Ney Platt e; a Banda Quebra Com Jeito nos metais. Os arranjos são assinados por Wslley Risso e Denise de Castro. O Projeto Misturada promovido pelo curso de música do CEART-UDESC tem como objetivo divulgar trabalhos autorais produzidos na cidade.

Para o show a banda será formada por Wslley Risso na guitarra; Silvia Beraldo no sax e flauta; Carol Miranda na bateria e Denise de Castro no piano e voz.

DENISE DE CASTRO é compositora, cantora e pianista, nascida em Florianópolis/SC. Graduada em Licenciatura em Música pelo Centro de Artes da UDESC, residiu em Portugal por 4 anos, fazendo shows de música popular brasileira em diversos bares, teatros e casas de show em Portugal e Espanha. Entre suas produções musicais destaca-se direção musical do show Festa Pra Cascaes promovido pelo governo do estado de Santa Catarina em comemoração ao centenário de Franklin Cascaes; trilha sonora para o curta-metragem L’amar de Sandra Alves; direção musical do Projeto Nossos Compositores (resgate de autores catarinenses); participação no cd Festival de Música Cidade da Canção – Maringá 2007; 1º lugar no Concurso de Marchinhas de Carnaval 2009 da Prefeitura Municipal de Florianópolis como compositora e melhor intérprete com a marcha-rancho Guardiã do Samba; 3º lugar no Concurso de Marchinhas de Carnaval 2010 da Prefeitura Municipal de Florianópolis como compositora e intérprete com a marcha Eu Não Quero Virar Boneco. É professora de musicalização, piano, teclado e canto na Escola Livre de Música Compasso Aberto em Florianópolis. Além de participar em várias gravações de outros artistas da cidade, tem dois CDs gravados com composições próprias o cd Espírito da Terra e seu novo CD Todas As Ondas.

Serviço:

Show: Todas As Ondas no Projeto Misturada

Data: 18 de novembro – 19h

Local: Auditório de Música do CEART-UDESC

Itacorubi – Florianópolis / SC

Ingresso: gratuito

Informações:

(48) 99466955 ou denisedecastro1@gmail.com

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Portal do Choro em dose dupla

Na próxima semana, tem Portal do Choro em jornada dupla.
Se quiserem dançar, uma boa pedida é uma noite de gafieira que dia 18, sexta-feira, no Salão Cristal do Lira Tenis Clube, das 21 as 24h.
Ingresso para os não sócios: R$ 10,00
Se quiserem apenas ouvir a boa música brasileira num lugar muito legal, é so chegar no Café da Corte no sábado dia 19/11, das 21 as 24 h, no Centro histórico de São José.
Couvert artístico : R$ 10,00.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Samba na Terça

Samba na Terça é mais um pretexto para reunir amigos e admiradores da boa música em um clima de descontração e alegria.

Nesta terça teremos a participação de Jorge Lacerda no baixo, acompanhado por Haini no violão e Marcelinho Vieira na bateria, sempre executando um repertório de música brasileira da melhor qualidade, além de receber convidados eventuais que só fazem animar e abrilhantar o espaço com suas canjas inusitadas, tanto instrumental como vocal e que acompanham este movimento musical. Isso tudo em um lugar que dispensa apresentações Centrinho de Santo Antonio de Lisboa.

Compareçam: dia 08 de novembro a partir da 20 horas no Coisas de Maria João Café e Arte - Rua Cônego Serpa , 57 – Santo Antônio de Lisboa – fone 48 3338 1937.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Primeira Semana de Novembro no Bar dos Açores

01/11/2011 terça-feira DK3-DUDA, GARCIA E DEKO (MPB/POP)

02/11/2011 quarta-feira GARCIA & DEKO (MPB/POP

03/11/2011 quinta-feira RONNE VALENÇA (SAMBA ROCK/POP)

04/11/2011 sexta-feira ARIELLI & BANDA (MPB/SAMBA/POP)

05/11/2011 sábado EDSON MOURA (MPB/POP/SAMBA ROCK)

06/11/2011 domingo RAIZ DE CANELA (SAMBA)


BAR E RESTAURANTE AÇORES

SANTO ANTONIO DE LISBOA – FPOLIS

Rua Cônego Serpa, 20 – ao lado da Igreja.

Fone: (48) 3235.1377