segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Revellion Rancho do Neco

Festa de Confraternização entre Amigos
Open Food / Open Bar

Início : 20:00hs(sem hora para acabar)
Local : Ponta de Sambaqui.
Convites : R$ 50,00.
Contatos: (48)9973-3304 ou melloorlando@gmail.com
ou com Carol: (48)99826309 em Sorveteria do Floripa Shopping (ligar antes para combinar e reservar).

Cardápio (a cargo da Cheef Raquel Barreto, ela mesma, a cantora).

Mesa de Frios, Queijos e Frutas
Com Frios e Queijos variados, Pães, Molhos, Pates, Pernil, Tender, Lentilha, e muitas Frutas. Sobremesa: Mussi de Chocolate e Mussi de Maracuja.

Serviço de Bar : Cervejas Skol e Brahma, Caipiras de vodka e Caçhaça, refrigerantes Coca-Cola e agua mineral.
Leve seu espumante para festejar!
Show Músical (sob direção de Luis Sebastião):

Jeisson Dias(cantor, compositor, cavaquinho), Luis Sebastião(violão de 7 cordas), Reisinho(violão de 6 cordas), Aurélio(trombone de vara), Alexandre(pandeiro e percussão), Eduardo(surdo e percussão).
Participação especial:Raquel Barreto. Canjas:Neco e amigos do Rancho.

Esta festa é para os amigos, que sempre nos prestigiaram.
Queremos lhes desejar pessoalmente um FELIZ ANO NOVO.
Neco, Lourenço e equipe

sábado, 26 de dezembro de 2009

Crônica: O NATAL DEPOIS DO NATAL QUE NÃO HOUVE

O NATAL DEPOIS DO NATAL QUE NÃO HOUVE
Urda Alice Klueger
Faz um ano, agora. Foi o ano em que não houve Natal, a não ser aquele maquiado, para o turista ver. Assustada com tudo o que acontecera, eu estava vivendo em poucos metros quadrados, no depósito de livros de uma editora, sem fogão, sem geladeira, sem chuveiro... SEM JANELA! Sentia-me uma privilegiada, no entanto, pela privacidade que tinha, pelos banhos de balde, pelo ventilador, por ter dinheiro para o restaurante e a padaria, pelo acesso em tempo integral a um computador e à Internet, depois que ela voltou a funcionar. Quando me cansava de trabalhar ao computador, esticava um colchonete de camping dentre as caixas de livros e dormia, sob os cuidados do meu cachorro, que nem adulto ainda não era.
Era bem diferente a situação das pessoas que estavam no abrigo público mais próximo, no entanto. Além de todos os desconfortos da falta de privacidade, havia as lembranças e a grande falta de perspectivas. Suas casas tinham explodido em um segundo, conforme me contou o artista plástico Tadeu Bittencourt que acontecera com a casa dele e conforme eu própria vira explodir as casas dianteiras do lugar onde morava – e as casas escorreram morros abaixo junto com os morros derretidos, e assim como as casas, sumiram também os terrenos, e já não havia para onde voltar.
Naquele angustiante tempo de Natal, eu costumava tirar um tempinho para ir lá no abrigo fazer companhia àquela gente – não havia muito o que fazer, mas eu sentava lá e eles me contavam das suas vidas, e acho que isto era o melhor que eu conseguia fazer. Lembro muito de um senhor já idoso chamado seu Jacinto, que me contava de como trabalhara a vida inteira, de como criara os quatro filhos, de como fizera a casa dos seus sonhos, de como comprara redes espreguiçadeiras para a larga varanda de 54 metros quadrados onde recebia os filhos nos dias de festa, e de como ele e a mulher se deitavam nas redes, na hora do por do sol, e ficavam olhando a paisagem e se certificando da sua felicidade...
Tudo aquilo sumira num segundo, e seu Jacinto era apenas um entre tantos, entre tantos, naquele abrigo e em tantos outros... Sou pródiga em primos, amigos, afilhados – poderia ter passado a noite de Natal em diversos lugares, mas achei que naquele ano, o ano passado, deveria estar com aquela gente naquele momento mágico que marca o meu ano. Foi bom. A cientista social Luzia e um lindo soldado de 18 anos se desdobraram na cozinha e usaram das muitas doações que a generosidade de todo o país mandara para a nossa cidade para fazerem uma ceia condigna, com quatro grandes perus recheados e mesa decorada com folhas das árvores circundantes. Eu fiquei ali ouvindo as histórias daquela gente até a madrugada, e o Natal se foi.
Faz um ano, agora. Choveu dinheiro de todos os lados para resolver a situação de toda aquela gente que estava desabrigada faz um ano. Veio dinheiro de doações (tenho os números das contas bancárias das quais nunca ninguém jamais viu um extratozinho que fosse) e tenho cópias dos documentos de repasses de verbas milionárias que o Governo Federal fez para o governo do Estado de Santa Catarina – sempre há aqueles espíritos de porco que dizem que o governo do Estado não distribuiu o dinheiro, mas então, como é que os demais municípios atingidos pela catástrofe estão fazendo as obras e as casas necessárias? Sei que choveu dinheiro, mas os desabrigados de Blumenau, um ano depois, continuam nos tais abrigos provisórios. Indagorinha estive num deles para fazer uma visitinha ao seu Jacinto e sua mulher, e vi bem como é: a prefeitura alugou grandes galpões (claro, houve também o escândalo dos galpões superfaturados – não é exagero meu, saiu em todos os jornais, inclusive os da situação), e lá se vive, eu diria, mais que precariamente. Vou tentar contar um pouquinho:
O galpão onde fui é alto, com teto de zinco. Imaginem o calor que fica sob aquele zinco nos 40 graus que faz nesta cidade – forno puro! Sob aquele zinco, tabiques de madeira à meia altura dividem famílias em cubículos, onde elas se amontoam, cada um ouvindo tudo o que se passa por detrás de todos os tabiques, enquanto aquele dinheirão todo... cadê o dinheiro da reconstrução?
Seu Jacinto me falou dos três containers que servem de banheiro para aquela gente toda – quantas pessoas? 150? 200? Disseram-me que há abrigo com mais de 450 pessoas...
E então há a cozinha coletiva. As pessoas se organizaram, cada família ficou com duas bocas de fogão, e toda aquela gente cozinha e frita, frita bife, frita batata, frita banana... Todos os odores daquelas frituras todas viajam pelo oco entre os tabiques de madeira e o teto de zinco, e há um onipresente cheiro de fritura impregnando tudo, e tudo cheira a gordura rançosa, e a gente faz de conta que aquilo não está acontecendo, que se está mesmo na casa do seu Jacinto, e era assim que eu estava lá quando caiu uma chuvarada, e o barulho no zinco era tão grande que se tornava impossível continuar a conversar.
É assim que está sendo o Natal de um ano depois do Natal que não houve. Tive a sorte de vir morar numa casinha que tem até cheiro de flor, onde crianças vem brincar na minha varanda e há até estrelinhas luminosas do lado de fora da janela. E os que não tiveram sorte, como vai ser? Estão lá, assando sob o zinco, tomando banho em containers, sem privacidade, impregnados de cheiro de fritura... As pessoas já pouco lembram deles...
Quando se fará justiça nesta minha terra?


Blumenau, 22 de dezembro de 2009.

Urda Alice Klueger
Escritora

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Grupo Coisa da Antiga no Bar Açores em Santo Antônio de Lisboa

Oi, Marcio!

Estou passando pra avisar que neste domingo, dia 27, estaremos tocando no bar e restaurante AÇORES, lá em Santo Antônio de Lisboa. Vamos fazer uma bela noite de samba, para festejar o Natal e a chegada de 2010 com muita alegria!

grupo Coisa da Antiga:

Chico, Gabi, Jorge, Fernandinha e Douglas.


dia 27 de dezembro - domingo - a partir das 20:30h
bar Açores - Sto Antônio de LIsboa - fone 3235 1377


Um grande abraço e um ótimo Natal!

Gabriela Flor

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

PRÉ-REVEILLON DO BLOCO BAIACÚ DE ALGUÉM

A Orquestra de Dança Quebra Com Jeito surgiu com o objetivo de resgatar gêneros como foxtrote, baladas, swing, rumba e ritmos brasileiros como frevo, bossa nova e sambas, todos com novos arranjos e harmonias inovadoras. Formada pelos músicos Silvia Beraldo (sax e flauta), Marco Aurélio (trombone), Fidel Piñero (trompete), Denise de Castro (piano e voz), Alexandre Vicente (baixo), Victor Bub (bateria) e Osvaldo Pomar (percussão). Som de qualidade para ouvir e dançar.
Serviço: Dia 30 de dezembro -21:00 hs
Sede do Bloco Baiacú de Alguém - Rua Padre Lourenço R. de Andrade, 650 - esquina com Rua Senador Mafra - Santo Antônio de Lisboa - Florianópolis - SC
Fones: (48) 3235-1183 ou (48) 9101-1183
Ingresso: R$ 15,00 e R$ 10,00 (com a camiseta do Baiacú)

Flagrantes do Mercado Público de Floripa





Na semana Natalina, flagrantes da mesa do Senado do Mercado Público de Floripa, presidida pelo Senador Kiko. Nesta mesa , pelo menos até agora, não tem mensalão...
Abraço a todos os frequentadores deste plenário, bem mais democrático que o que nos representa em Brasília.
As fotos são do Edson Velho Bruxo de guerra, sempre atento aos eventos culturais da cidade e grande amigo.
Um Feliz Natal a todos , com ou sem árvore...
São os votos colaborativos e participativos de Marcio Vieira,Carolina Oliveira, Edson Velho Bruxo, PauloRW Roberto, Kiko Ortiga, Edson Puentes, Raul Longo, Artur de Bem e todos os 37, 38 membros participativos (seguidores) além dos mais de 700 amigos que recebem diretamente as informações do blog e ainda reproduzem em suas listas. Sem todos nós e as nossa rede, este blog não teria sentido...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Flagrantes do Rancho do Neco








Olá Pessoas,
As fotografias de Domingo 20/12/2009, no Rancho do Neco, já estão no álbum.
Abraço

RANCHO XXI
21/12/2009
Fotos de Paulo Roberto
Rancho do Neco - Praia de Sambaqui

Se tiver problemas para visualizar este e-mail, copie e cole o link abaixo em seu navegador:

http://picasaweb.google.com.br/paulorw.floripa/RANCHOXXI#

Lula enviará propostas de Conferência de Comunicação ao Congresso

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou hoje, em seu programa semanal Café com o Presidente, que algumas das propostas da 1° Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), que terminou na última quinta-feira (17), vão ser transformadas pelo governo em projetos de lei, que serão encaminhados ao Congresso.
Lula não informou quais propostas serão aproveitadas pelo governo. Depois de três dias de debates, a conferência terminou com a aprovação de mais de 600 propostas que tratam da produção de conteúdo, meios de distribuição e direitos e deveres para o setor
“Vamos trabalhar no Congresso Nacional para que a gente tenha o marco regulatório condizente com as necessidades da evolução das telecomunicações no Brasil e no mundo, e com as necessidades de democratizar, cada vez mais, os meios de comunicação no Brasil”, disse Lula. Na avaliação do presidente, é preciso atualizar a legislação brasileira de radiodifusão, regulamentada pela última vez em 1962.
Algumas das propostas aprovada durante a conferência já tramitam como projetos de lei no Congresso como a proibição da publicidade direcionada às crianças (PL 5921/01); a regulamentação da publicidade de bebidas alcoólicas; o fim dos pacotes fechados na TV por assinatura para permitir que o assinante possa fazer o seu próprio pacote (29/07) e o restabelecimento da exigência do diploma para os jornalistas (PEC 386/09).
Da Redação/PCS
Com informações da Agência Brasil
fonte: http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/COMUNICACAO/144293-LULA-ENVIARA-PROPOSTAS-DE-CONFERENCIA-DE-COMUNICACAO-AO-CONGRESSO.html

Uma coisa já é certa o "NADA" não vai acontecer.

ABRAÇO FORTE

JOAQUIM CARLOS

--
JOAQUIM CARLOS
Email. adv.joaquim@gmail.com
MSN: adv.jcc@hotmail.com
Skype: adv.jcc
fine (61) 8163-6474

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Confecom aprova resoluções importantes para as organizações sociais

O caderno de resoluções da 1a Conferência Nacional de Comunicação deverá se tornar um documento central para as organizações e movimentos sociais que lutam pela efetivação do direito à comunicação no país. Constarão em suas páginas propostas que há muito são defendidas por estas organizações, como a constituição de um Conselho Nacional de Comunicação com poderes deliberativos, e outras bastante recentes, mas que se tornaram centrais nas disputas no processo da Confecom, como a transformação da banda larga em um serviço em regime público.
A etapa nacional da Confecom terminou por volta das 19h do dia 17 de dezembro.
Foram aprovadas propostas que apontam para a regulamentação dos artigos constitucionais que regem a comunicação social no país. Estarão no caderno resoluções que propõe regulamentar o Artigo 221, que trata das finalidades educativas e culturais da programação, da regionalização e da presença da produção independente no rádio e na TV. Também há propostas que caracterizam os três sistemas – público, privado e estatal – previstos como complementares no Artigo 220. E ainda outro inciso do Artigo 221, que trata da proibição do monopólio e oligopólio no setor das comunicações também terá uma proposta de regulamentação constante como resolução da 1a Confecom.
As adversidades regimentais provocadas pela insistente negociação para a permanência do setor empresarial no processo deixaram, entretanto, sua marca na etapa nacional da Confecom. Em especial, a instituição do subterfúgio dos “temas sensíveis” deixou de fora do caderno de resoluções questões centrais como a separação estrutural das redes (a obrigação de que serviços e infra-estrutura sejam controlados por empresas diferentes) e a instituição do direito de antena (a abertura de espaço nas grades de programação para transmissão de conteúdos de interesse público) para os movimentos sociais.
O pedido de “tema sensível”, com apoio de metade dos delegados de um dos setores criados para a Confecom – sociedade civil empresarial, não-empresarial e poder público – impunha a necessidade de quórum qualificado para a aprovação de uma proposta. No lugar de 50% mais 1 voto, era necessário que 60% do plenário apoiasse a proposta “sensível” para esta ser aprovada.
O mesmo mecanismo, entretanto, foi usado pelas organizações e movimentos sociais para barrar propostas dos empresários. Uma delas foi a liberação do uso do Fust (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações) para que as empresas de telecomunicações ampliem suas redes de telefonia móvel e de internet. Ambos os serviços são prestados em regime público, ou seja, o setor privado não está sujeito a metas e compromissos com a qualidade ou a universalização. Também foi pedido “tema sensível” sempre que os empresários tentaram votar propostas de desoneração tributária, especialmente do setor de telecomunicações.
Em nenhum dos casos em que houve pedido de “tema sensível” pelos movimentos sociais, o quórum qualificado se impôs sobre a vontade da maioria. Já as propostas declaradas “sensíveis” pelo empresariado foram todas aprovadas pela maioria do plenário, mas não se tornaram resolução da Confecom por não alcançarem os 60%.


Posted by Cristina Charão on 16 de dezembro de 2009
Bandeiras históricas das organizações e movimentos sociais são aprovadas nos GT’s
Dificuldades metodológicas superadas, os grupos de trabalho constituídos para debater as propostas inscritas na 1a Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) aprovaram uma série de resoluções que respondem a bandeiras históricas das organizações e movimentos sociais ligados à luta pelo direito à comunicação e a democratização da mídia.
Estas propostas se tornaram resolução ao receber mais de 80% de aprovação dos delegados em um dos GT’s. Algumas aprovações chegam a surpreender, por serem pautas tradicionalmente rechaçadas pelo empresariado e mesmo por órgãos governamentais.
Por exemplo, foi aprovada a criação de um Conselho Nacional de Comunicação com funções de monitoramento e também de deliberação acerca das políticas públicas do setor. Também passou por consenso nos grupos uma proposta de divisão do espectro radioelétrico entre os sistemas público, privado e estatal numa proporção de 40-40-20.
Outra proposta aprovada nos GTs foi a positivação do direito à comunicação na Constituição Federal.
Veja algumas das propostas aprovadas:
- Divisão do espectro radioelétrico obedecendo a proporção de 40% para o sistema público, 40% para o sistema privado e 20% para o sistema estatal.
- Reconhecimento do direito humano à comunicação como direito fundamental na Constituição Federal.
- Criação do Conselho Nacional de Comunicação, bem como dos conselhos estaduais, distrital e municipais, que funcionem com instâncias de formulação, deliberação e monitoramento de políticas de comunicações no país. Conselhos serão formados com garantia de ampla participação de todos os setores.
- Instalação de ouvidorias e serviços de atendimento ao cidadão por todos os concessionários.
- Incentivo à criação e manutenção de observatórios de mídia dentro das universidades públicas.
- Criação de fundo público para financiamento da produção independente, educacional e cultural.
- Definição de produção independente: é aquela produzida por micro e pequenas empresas, ONGs e outras entidades sem fins lucrativos.
- Garantia de neutralidade das redes.
- Estabelecimento de um marco civil da internet.
- Fundo de apoio às rádios comunitárias.
- Criminalização do “jabá”.
- Isenção das rádios comunitárias de pagamento de direitos autorais.
- Produção financiada com dinheiro público não poderá cobrar direitos autorais para exibição em escolas, fóruns e veículos da sociedade civil não-empresarial.
- Criação de um operador de rede digital para as emissoras públicas gerido pela EBC.
- Estabelecer mecanismos de gestão da EBC que contem com uma participação maior da sociedade.
- Limite para a participação das empresas no mercado publicitário: uma empresa só poderá ter até 50% das verbas de publicidade privada e pública.
- Proibição da publicidade dirigida a menores de 12 anos.
- Desburocratização dos processos de autorização para rádios comunitárias.
- Que a Empresa Brasileira de Correios ofereça tarifas diferenciadas para pequenas empresas de comunicação.
- Criar mecanismos menos onerosos para verificação de circulação e audiência de veículos de comunicação.
- Garantir emissoras públicas que estão na TV por assinatura em canais abertos.
- Criar mecanismos para a interatividade plena na TV digital.
- Fim dos pacotes fechados na TV por assinatura.
- Manutenção de cota de telas para filmes nacionais.
- Adoção de critérios de mídia técnica para a divisão da publicidade governamental nas três esferas.
- Promover campanha nos canais de rádio e TV, em horários nobres, divulgando documentos sobre direitos humanos.
- Inclusão digital como política pública de Estado, que garanta acesso universal.
- Buscar a volta da exigência do diploma para exercício de jornalismo.
- Garantir ações afirmativas nas empresas de comunicação.
Criação de Observatório de Mídia da Igualdade Racial.
- Na renovação das concessões, considerar as questões raciais.
- Centro de pesquisa multidisciplinar sobre as questões da infância na mídia.
- Criação do Instituto de Estudos e Pesquisa de Comunicação Pública com ênfase no incentivo à pesquisa.
- Aperfeiçoar as regras da classificação indicativa.

Por Christina Charão

Enviado por Vera Gasparetto

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

ECOSUL RECEBE O PRÊMIO FRITZ MÜLLER DE ECOLOGIA 2009




Em solenidade realizada na ACIJ-Assoc. Comercial e Industrial de Joinville dia 15/12/2009, Silviane Arisi Mafalda e Airton Ferreira da Silva, respectivamente Coordenadora de Educação e Secretário Executivo do Instituto Ambiental Ecosul, receberam das mãos do Secretário de Estado da Integração e Desenvolvimento Econômico de SC Eni José Voltolini. o Prêmio Fritz Müller 2009 na categoria Educação Ambiental conquistado pela organização pelo programa "Formação de Valores para o Respeito a Todas as Formas de Vida".


O programa já foi apresentado em diversas escolas de ensino fundamental públicas e privadas do litoral catarinense, conta com apoio e patrocínio da WSPA-Sociedade Mundial de Proteção Animal e se guia no princípio de que a evolução de relações mais gentis, pacíficas e benignas na sociedade, deve ser reforçada pela promoção da educação com uma ética mais positiva no relacionamento entre os humanos e as demais formas de vida.



No inicio do ano letivo de 2009, o Ecosul celebrou parceria com a Prefeitura de Itapema através da FAACI-Fundação Ambiental Área Costeira de Itapema e em julho foi concluído o ciclo de palestras na 7 (sete) escolas de ensino fundamental do Município que atingiu em torno de 2.000 alunos de 5ª a 8ª série. O programa de Itapema foi encerrado com um concurso de desenhos e frases com o tema "Respeito a Todas as Formas de Vida", quando foram premiados os 1ºs. , 2ºs. e 3ºs. lugares de cada categoria com um notebook, uma máquina fotográfica digital e um aparelho de DVD, cuja solenidade de premiação ocorreu em outubro durante a "Semana dos Animais".



O planejamento do Ecosul prevê para 2010 a continuidade e ampliação do programa com apoio das Promotorias de Justiça de Meio Ambiente do MPSC, como forma de sensibilizar a infância e adolescência para o respeito aos animais humanos e não humanos e minimizar a prática da farra do boi e outras atividades consideradas ilegais e violentas.



fonte e foto:
Instituto Ambiental Ecosul
Florianópolis/SC
Fone: 48-9969.4660

Circuito gastronômico e cultural movimenta Costa da Lagoa




Evento que acontece neste final de semana vai reunir gastronomia, atividades esportivas, ambientais e culturais que mostram o estilo de vida dos moradores


Praticamente isolada dos demais bairros da cidade e tendo o barco como principal meio de transporte, a comunidade da Costa da Lagoa quer maior destaque no mapa da cultura em Florianópolis. Para isso, promove neste sábado e domingo (19 e 20/12), das 11h às 20h, o 1º Circuito Gastronômico e Cultural “Curta a Costa” – Comunidade Tradicional Costa da Lagoa. Promovido pela Associação de Moradores da Costa da Lagoa (Amocosta), em parceria com a Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), o evento pretende divulgar as tradições locais e valorizar o estilo de vida peculiar dessa vila de pescadores remanescente da colonização açoriana.
A programação do “Curta a Costa” reúne gastronomia, competições esportivas, e atividades ambientais e culturais abertas ao público. Na tenda central do evento, montada ao lado da única escola da comunidade, haverá shows musicais, contação de “causos”, e apresentações de boi-de-mamão, ratoeira, pau-de-fita, maculelê, entre outras atrações. O circuito vai envolver ainda 15 restaurantes locais e as duas cooperativas de barqueiros que fazem o transporte na região (Coopercosta e Cooperilha). Conta também com o apoio da Associação de Bares e Restaurantes da Costa da Lagoa (ABRCL), Fundo Municipal de Cinema (Funcine) e Cinemateca Catarinense.
Cada restaurante terá no cardápio um prato de divulgação, além das opções tradicionais de almoço. Ao longo dos sete pontos de parada abrangidos pelo circuito, os visitantes vão poder apreciar rendeiras trabalhando nas almofadas de bilros; pescadores produzindo tarrafas, bernunças e celibrins; e artesãos fazendo canoas em miniatura e balaios. Nesses locais haverá ainda exposição de barcos e de fotos com imagens relacionadas aos costumes e tradições da comunidade.

Na vela da canoa

A mesma lagoa que é ponto de partida e chegada dos barcos, e que assegura o sustento das famílias que vivem na Costa, também garante a diversão dos moradores e visitantes. Por esse motivo, o circuito cultural inclui duas sessões de cinema nesse cenário natural. Curtas catarinenses com temas ligados à cultura local serão exibidos numa tela improvisada na vela de uma centenária canoa, feita de um pau só, com madeira tradicional da região: o garapuvu. A árvore que cobre de amarelo os morros da cidade é o símbolo de Florianópolis, e seu corte está restringido por lei desde a década de 1990.
Outra atração do Circuito “Curta a Costa” é o esporte favorito dos moradores: a corrida de canoa a vela e a remo. A competição vai reunir, no domingo, atletas de todas as faixas etárias, na categoria masculina e feminina. Boa parte das embarcações foi construída quando os competidores ainda nem eram nascidos e algumas utilizam velas feitas de material caseiro, como sacos de farinha impermeabilizados ou até o “lençol da vovó”.

Comunidade tradicional

O 1º Circuito Gastronômico e Cultural “Curta a Costa” – Comunidade Tradicional Costa da Lagoa pretende dar visibilidade à paisagem e à cultura da região, lastreada no modo de vida peculiar dos quase 1.300 moradores. A comunidade é um importante núcleo de pescadores e rendeiras, remanescente da colonização açoriana iniciada no século 18.
A luz elétrica chegou à localidade em 1982 e, com ela, um novo componente foi agregado à economia local. O turismo estimulou o surgimento de restaurantes, todos administrados por nativos, e também trouxe incrementos ao transporte lacustre feito pelas cooperativas de barqueiros. Ao todo são 23 trapiches (pontos de parada) ao longo do trajeto.
As lembranças deixadas pelos antepassados ainda estão presentes na arquitetura de alguns casarios erguidos por escravos e num antigo engenho de farinha. Os açorianos também deixaram como legado tradições e costumes passados de geração a geração. A prática da pesca artesanal, a renda de bilro, as festas religiosas, algumas expressões e crenças, e a alimentação à base de frutos do mar são práticas que sobrevivem ao tempo.
Mais que um convite para que as pessoas apreciem as belezas naturais, a gastronomia, os costumes e a cultura local, o circuito “Curta a Costa” tem como objetivo melhorar a auto-estima e incentivar a união dos moradores. O evento traz também a esperança de que, conhecendo melhor o estilo de vida da comunidade, mais vozes ecoem em favor da preservação desse patrimônio cultural para outras gerações.

Serviço:
O Quê: 1º Circuito Gastronômico e Cultural “Curta a Costa”
Comunidade Tradicional Costa da Lagoa

Quando: sábado e domingo (19 e 20/12) – 11 às 20h



Programação – Tenda central



Sábado (19/12)



11h – Abertura da programação

14h – Grupo de boi-de-mamão da E.D. da Costa da Lagoa

15h – Grupo de Maculelê

16h – Banda Nossa Senhora da Lapa

17h – Teatro do Frankolino

18h30 – Grupo Gente da Terra

19h30 – Projeto “Curta a Costa” – Sessão de cinema à beira da lagoa

21h – Apresentação musical (grupo da comunidade)





Domingo (20/12)



11h – Abertura da programação

11h às 15h – Corrida de canoa a vela e a remo

15h30 – Premiação dos vencedores da competição da canoa

16h – Grupo da Terceira Idade da UFSC

17h – Banda Nossa Senhora da Lapa

19h30 – Projeto “Curta a Costa” – Sessão de cinema à beira da lagoa

21h – Lançamento do enredo do Bloco Carnavalesco da Carapeva -

Carnaval 2010 / Costa da Lagoa




Dieve Oehme
Assessoria de Comunicação FCFFC
(48) 3324-1415 - ramal 213
(48) 9962-1069
imprensa.ffc@gmail.com
www.pmf.sc.gov.br/franklincascaes
foto:Assessoria de Comunicação FCFFC

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Caldo de cultura

A agenda do Portal do Choro

AGENDA do grupo Portal do Choro

17/12 - 20 H. - SHOPPING IDEAL - SÃO JOSÉ

19/12 - 12:30 H - QUIOSQUE CHOPP BRAHMA - SHOPPING ITAGUAÇU - SÃO JOSÉ

19/12 - 22:30 H - QUIOSQUE CHOPP BRAHMA - CRICIÚMA SHOPPING - CRICIÚMA



P.S. - Para os amigos de Florianópolis e região, o Grupo Portal do Choro recomenda : 19/12 - 23 h - o show nacional de JAIR RODRIGUES e Banda - no Quiosque Brahma do Shopping Itaguaçu - primeiro lote de ingressos com valor diferenciado.

"Marchamos em Copenhague - e vamos conseguir um Acordo pra Valer."

Caros Amigos,


Copenhague é a única chance de impedir mudanças climáticas catastróficas, e as negociações estão falhando. Somente a pressão pública massiva poderá salvar Copenhague. Assine você também está petição global histórica - clique abaixo:

Assine a Petição!


Com apenas três dias para terminar, a Conferência de Copenhague está falhando.

Amanhã, os líderes globais irão chegar para um encontro inédito de 60 horas diretas de negociações. Os especialistas concordam que sem a pressão da opinião pública global por um acordo forte, o encontro não conseguirá impedir o aquecimento global catastrófico de 2 graus.

Clique abaixo para assinar a petição por um Acordo pra Valer - a campanha já conta com um número surpreendente de 11 milhões de apoiadores - vamos transformá-la na maior petição da história nas próximas 72 horas! Os nomes serão lidos diretamente na Conferência de Copenhague - assine no link abaixo e envie este alerta para todos os seus contatos!

http://www.avaaz.org/po/save_copenhagen

A equipe da Avaaz está se reunindo diariamente com os negociadores em Copenhague e iremos providenciar uma entrega espetacular da petição aos líderes a medida que eles forem chegando. Os nomes serão colocados em um muro gigante de caixas e serão lidos um a um. Com a maior petição da história, os chefes de estado não terão dúvida de que o mundo inteiro está atento ao que está acontecendo.

Milhões de pessoas assistiram pela televisão a vigília da Avaaz dentro do encontro, onde o Arcebispo Desmond Tutu disse a centenas de delegados e crianças reunidas:

"Marchamos em Berlim e o muro caiu.
"Marchamos pela África do Sul e o apartheid caiu.
"Marchamos em Copenhague - e vamos conseguir um Acordo pra Valer."

Copenhague busca o maior mandato da história para deter a maior ameaça que a humanidade já enfrentou. A história será escrita nos próximos dias. Como nossos filhos vão se lembrar deste momento? Vamos lhes dizer que fizemos tudo o que podíamos .

http://www.avaaz.org/po/save_copenhagen
Com esperança,
AVAAZ
Ricken, Alice, Ben, Paul, Luis, Iain, Veronique, Graziela, Pascal, Paula, Benjamin, Raj, Raluca, Taren, David, Josh e toda a equipe Avaaz.

Nesta quarta e sexta começam os ensaios de bateria do Bloco Baiacu de Alguém

Quarta e sexta, a partir das 20 horas, começam os ensaios na sede do Baiacu de Alguém. Quem já toca na bateria ou quem pretende tocar no carnaval 2010, deve aparecer. As camisetas já estão a venda. Não deixe para a última hora.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Abertura da 1ª Confecom

A cerimônia de abertura da 1ª Confecom contava com quase uma hora de atraso quando o presidente Lula subiu ao palco. Entre as autoridades presentes, estavam o ministro das comunicações Hélio Costa, a secretária de Comunicação da CUT e membro da Comissão Organizadora da Confecom (CON), Rosane Bertotti, o presidente da Associação Brasileira de Radiodifusores (ABRA), Jhonny Saad e o diretor do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Celso Schroeder. A conferência começou nesta segunda-feira, 14 de dezembro, e vai até o próximo dia 17.

Schroeder abriu o microfone falando da Conferência como momento histórico e oportunidade para a construção de uma agenda para o setor, além de espaço para a criação de políticas públicas para a comunicação e do caráter democrático do encontro: “Essa é a chance do povo brasileiro opinar na comunicação. Confecom é a vitória de quem está aqui”.

Schoreder chamou ao palco os filhos de Daniel Hertz, jornalista e fundador do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), falecido em 2006. Os jovens receberam uma placa e um vídeo sobre a militância de Hertz foi apresentado no telão.

Apesar da ameaça da ABRA de deixar a Conferência horas antes do início do evento (por exigir a votação de "tema sensível" - ou seja, tema considerado de caráter delicado - das propostas não só na plentária mas também nos grupos de trabalho) a entidade se mostrou presente na pessoa de Jhonny Saad. Com voz baixa e tímida, Saad falou da importância da liberdade de expressão e da liberdade comercial. Alegou que a TV é frágil porque “conta apenas com uma receita, a da publicidade”. Sob vaias e alguns aplausos, defendeu que a TV brasileira deveria ter, no mínimo, 50% dos canais produzindo conteúdo de brasileiro para brasileiro e banda larga aberta a todos: “Precisamos que o governo baixe a carga tributária para que a internet se democratize”. Finalizou dizendo que o setor empresaria também tem propostas e quer mais diversidade na comunicação.

Rosane Bertotti enalteceu a Conferência como "um marco da democracia", lembrando que o atual debate foi negado por anos com a alegação de cercear a liberdade de expressão: "Liberdade de expressão está aqui. E cerceamento de liberdade é não estar aqui, discutindo". Rosane, que também é da Comissão Organizadora da Confecom e participou de diversas conferências estaduais, concluiu com a frase:"Não há democracia plena sem a democratização da comunicação".

O mais vaiado da noite, Hélio Costa, elogiou o presidente Lula pela coragem de convocar a Conferência. Porém, o ministro parecia estar alheio aos objetivos reais da Confecom, especialmente quando comemorou a adoção do modelo de TV Digital brasileiro nos países do Mercosul, acarrentando um possível crescimento da produção industrial. Debaixo dos gritos dos participantes "Ô, Hélio Costa// que papelão// o empresário é teu patrão", deixou de ser ouvido pela platéia mas persistiu no discurso manteve a fala até o fim.

Discurso de Lula não agrada comunicadores comunitários

Já o presidente Lula foi amplamente aplaudido e fez um longo discurso. Buscando o consenso, agredeceu a presença dos empresários "que não tiveram medo da Conferência", completando que a tarefa é complexa demais para ser resolvida apenas pelo governo ou por qualquer outro setor: "Precisamos da contribuição de todos. Só assim acharemos o caminho".

Em tom de chacota, criticou os empresários que não participaram da Conferência: "Perderam uma ótima oportunidade de conversar. Eu lamento, mas cada um sabe onde aperta o calo". Comentou que a lei não acompanhou as tranformações tecnológicas na comunicação e exaltou a convergência de mídia, a TV Digital, a internet como território de liberdade de expressão e horizontalidade da informação, a multiplicação dos meios e a redução de custos de produção: "A fronteira entre jornal, rádio e TV com a internet será cada vez menos nítida. Ou encaramos essa realidade ou sofreremos as consequências dessa transformação", alertou.
Por outro lado, fez a propaganda de governo, frisando que a multiplicação dos meios também se deu pela inclusão social, ampliação da classe média e a distribuição de renda e o fortalecimento das regiões Norte e Nordeste, que fortaleceu novos grupos.

Numa pausa da fala e entre goles de água, ouve-se da platéia um grito que atesta a popularidade do presidente: "Lulinha, o Brasil te ama!". Lula sorri, na certeza do missão cumprida junto aos setores que tanto aguardaram por esse momento de debate para a democratização da comunicação no país.

Porém, o discurso do presidente não agradou às Rádio Comunitárias presentes que reivindicaram, da platéia, um pronunciamento que contemplasse o segmento. Lula ouviu os pedidos: "Tem gente que requer (consessão) de Rádio Comunitária mas na verdade são polítcos. Por issó, é importante que os movimentos comunitários se comportem com seriedade e não aceitem isso. Sabemos que esse assunto tem que passar pelo Congresso Nacional", passando a responsabilidade para o ministro Hélio Costa e para o secretário de comunicação do governo, Franklin Martins.
O presidente ainda orientou as Rádios Comunitárias a agir "corretamente", atendendo ao interesse da comunidade. Lula encerrou a fala incentivando que a Confecom seja um espaço de diálogo para que se tire como documento "o melhor que a sociedade brasileira já foi capaz de fazer pela comunicação".

Por Juliana Bassetti - jornalista do Pontão Ganesha http://www.projetoganesha.org.br/
Enviado por
Thiago Skárnio

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

1º Conferência Nacional de Comunicação

Estará acontecendo agora, de 14 à 17 de Dezembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães em Brasília um importante evento que poderá ajudar a modificar nossas vidas midiáticas nas próximas décadas. Fique de olho !
Um abraço
Marcio Vieira


Para mais informações acesse:
www.confecom.gov.br
ou
www.proconferencia.com.br



Caminos del Flamenco

Denise de Castro: show de pré-lançamento do cd Todas As Ondas

Feira de economia solidária em Itajaí neste sábado

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

FESTA DO LANÇAMENTO DO SAMBA CARNAVAL 2010

Quando? Sábado - 12/12/2009
Horário: 21:00hs
Onde? Sede do Baiacu - Santo Antônio de Lisboa
O Bloco Baiacu de Alguém começa a esquentar os tamborins para o carnaval 2010, com o lançamento do seu samba para o próximo carnaval, inspirado na temática "música da ilha". Show com nossos cantores e compositores: Jackson, Joana e Júlio.
E imperdível... a presença das VELHAS GUARDAS DAS ESCOLAS DE SAMBA DE FLORIANÓPOLIS.
Comes e Bebes no local
Ingresso: R$ 10,00 (vestindo a camiseta do Baiacu - R$ 5,00)
Rua Padre Lourenço R. de Andrade, 650 (esquina com Rua Senador Mafra)
Santo Antônio de Lisboa - Florianópolis - SC
Fones: (48) 3235-1183 ou (48) 9101-1183

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

BAR E RESTAURANTE AÇORES

A música Brasileira marca presença no Bar e Restaurante Açores, ótima atração confira a agenda e divirta-se.

AGENDA:

08/12/2009 DORNELLES (VOZ E VIOLÃO) (MPB)

09/12/2009 REINALDO TUNES (VOZ E VIOLÃO) (MPB)

10/12/2009 HAINNI,BANDA & CONVIDADOS (SAMBA DE RAIZ)

11/12/2009 TERENCE MARTINELLI & ANDRÉ(BATERIA) (MPB)

12/12/2009 NITO,GARCIA & HENRIQUE (MPB)

13/12/2009(DOMINGO) ARMANDINHO(VIOLÃO), & BANDA (SAMBA DE RAIZ)

Horário especial de Domingo das 19h00min h até 01h00min h
Música iniciando as 20h00min

**Show normalmente a partir das 21h30min h

SAMBA RAIZ NAS NOITES DE Quinta-feira NO BAR E RESTAURANTE AÇORES.

Reservas pelo fone: 3235.1377
Reservas a partir das 19h00min h até 21h30min h (TERÇA Á SABADO)
Reservas a partir das 19h00min h até 20h30min h (DOMINGO)

SANTO ANTONIO DE LISBOA – FPOLIS
Rua Cônego Serpa, 20 – ao lado da Igreja.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Roda Viva debate conferência nacional de comunicação nesta segunda

Roda Viva - segunda-feira, 7 de dezembro de 2009 às 22h00 (transmisão ao
vivo pela Internet a partir das 17:30)

Envie sua pergunta

Hélio Costa
Ministro das Comunicações

O Brasil se prepara para realizar a primeira Conferência Nacional de
Comunicação, entre os dias 14 e 17 de dezembro, em Brasília. O país estuda
qual a melhor política nacional de comunicação. Representantes da sociedade
civil e do poder público vão propor as bases de um marco regulatório para o
setor de comunicação no país.

Em todo o país, entre outubro e novembro de 2009, foram realizadas
conferências regionais, reunindo as propostas que agora serão debatidas na
CONFECOM em Brasília, como os critérios de concessão de rádio e TV, de
acesso à Internet de banda larga e de telefonia.

O Ministério das Comunicações, sob o comando de Hélio Costa, é responsável
pela organização do evento. Ele começou sua carreira como locutor de rádio e
mais tarde tornou-se conhecido do público como repórter de televisão,
especialmente na Rede Globo. Decidiu-se pela política na época da
Constituinte: elegeu-se deputado federal pelo PMDB de Minas Gerais em 1986,
depois em 1998 e em 2002 foi eleito Senador. Em julho de 2005 foi para o
Ministério das Comunicações.

*Participam como convidados entrevistadores:
*Nelson Hoineff, colunista do Observatório da Imprensa, editor chefe do
Caderno de Televisão e presidente do Instituto de Estudos de Televisão -
IETV; André Mermelstein, editor das revistas Tela Viva e Teletime; Renato
Cruz, repórter do jornal O Estado de S. Paulo e Elvira Lobato, repórter
especial do jornal Folha de S. Paulo.
*Twitters no estúdio: * Ana Maria Amorim, jornalista (
twitter.com/anacronicas); Cris Rocha, designer (twitter.com/mjcoffeeholick)
e Anderson Dias, jornalista (www.twitter.com/andnews).
*Fotógrafa convidada: * Letícia Lovo, fotógrafa (
www.flickr.com/photos/leticialovo).

*Apresentação: *Heródoto Barbeiro

O *Roda Viva* é apresentado às segundas a partir das 22h00.
Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva

_______________________________________________

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Flagrantes do dia nacional do samba no vão do Mercado







Alguns flagrantes do Dia nacional do Samba ocorrido no vão do Mercado Público. O evento provou que já ficou consolidado no calendário da Cidade. Apesar do tempo chuvoso, o evento foi um sucesso.
fotos: Marcio Vieira

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Paulo Markun lança novo livro em Floripa





Paulo Markun lança novo livro na Livraria Saraiva do Iguatemi/Florianópolis, dia 17 de dezembro a partir das 18h. Não percam!

QUINTA TEM SAMBA NO JINGA BAR

O Jinga Bar reabre as portas nas quintas com Samba e pra começar, uma turma de peso.
Camélia - voz
Adriano do Cavaco - Cavaco e voz
Dedinho - Violão
Nam - Tam Tam
Lê - Pandeiro
Data: 03/12/09
22:00h
Endereço: Av. das Rendeiras, Lagoa da Conceição,Floripa- SC

O OLVIDO DO COLORIDO DO NATAL

O OLVIDO DO COLORIDO DO NATAL
Urda Alice Klueger


Sei que foi no ano passado, primeiro semestre – não dá para me enganar porque foi quando meu cachorrinho ainda era um filhote, eu tinha que viajar e deixei-o, horas antes, num hotelzinho de cachorros, que o perdeu antes que eu tomasse o rumo da estrada. Foi uma coisa horrível: o coração me disse na hora que algo estava ocorrendo, e o hotelzinho deixou até de atender o meu telefone, e sequer se preocupou com o sumiço do meu bichinho. Fui eu quem descobriu a falta dele, e quem o procurou ruas afora, gritando seu nome enquanto chorava inconsolavelmente, e se o descobri de novo, foi graças a uns pequenos seres maravilhosos chamados crianças, que me orientaram na procura daquele cachorrinho preto que todas elas tinham visto passar pelas ruas onde moravam.

Eu teria que viajar de manhã bem cedo e estava desesperada, sem saber o que fazer com meu cachorrinho, até que meu primo Germano Gieland me disse ao telefone:

- Eu cuido dele. Pode trazê-lo para cá.

Foi o fim da estada de Atahualpa em hoteizinhos, e o começo de uma nova família para ele, família da qual ele gosta tanto que penso que às vezes gosta até mais do que gosta de mim, tanto se afeiçoou ao Mário Henrique, à Hana, à Bruna, à Rosiani, ao cachorro Capitão...

Mas não era isto o que eu ia contar. Queria falar era daquela viagem que começara tão conturbada. Eu ia até o sul do Estado, a uma cidade chamada Forquilhinha, onde havia um delicioso colégio de freiras chamado Colégio Sagrada Família, onde até dormi, e onde cheguei a conhecer uma freira que, indubitavelmente, passara pela graça de um milagre. Só que fui para a estrada longa muito triste, tão abalada ficara com a quase perda do meu bichinho, e já andara, creio, uns 300 km quando parei para almoçar num lugar que vendia muitas coisas lindas. Fiquei pensando que talvez faria bem ao meu coração comprar algumas coisas daquelas, e pensei que haveria o primeiro Natal com o meu cachorro, e comprei algumas coisas muito coloridas, que agora estão empilhadas aqui do meu lado: três jogos de toalhas de banho que até parecem voar na lindeza das suas cores, e um edredom vermelho e amarelo, com frisos e listrinhas, todo macio e fofo – coisas para esperar para usar na época de Natal.

E então veio novembro de 2008 e a Tragédia das Águas, que tirou tudo dos eixos na minha vida e na de tantos, sem contar os tantos que perderam a própria vida, e fugi de casa como já contei em tantos outros textos, e ainda vivo a amargura que o poder público faz a tantos que ficaram sem eira, sem beira, depois que suas casas e terrenos sumiram em segundos, e ainda me pergunto, como tantos se perguntam, onde ficou o dinheiro das tantas doações e o que veio do governo federal para resolver os problemas desta minha cidade quase devastada, onde se maquia violentamente a área central, para que o turista não veja, não saiba da verdade...

Faz um ano, agora, que aconteceu a grande Tragédia. Estamos de novo em novembro, e faz pouco mais de três meses que vim morar nesta casinha livre de barrancos e de ribeirões, onde meu cachorro tem até direito a um jardinzinho. Foi na mudança... sim, foi na mudança que encontrei aqueles jogos de toalhas e o edredom colorido, coisas das quais esquecera completamente diante das amarguras que viraram nosso mundo de cabeça para baixo no ano passado, um ano onde sequer as cigarras cantaram, um ano onde só houve o Natal falsificado que se fez para o turista ver.

Coincide com este final de semana que estou vivendo o aniversário daquela Tragédia que mudou tanto as nossas vidas, e então fui buscar no armário as coisas coloridas que comprei para o Natal passado, e estou aqui a olhá-las. Eram coisas para o Natal, e se alguém que gosta do Natal como eu esqueceu inteiramente da existência delas, então é porque estava muito mais ferida e angustiada do que pensava.

Faz uma semana, fui visitar um dos “abrigos provisórios” onde os trabalhadores desta cidade estão alojados em condições inumanas, e então, no outro dia, chorei muito, muito, de dores engolidas, sufocadas, pois era necessário fazer a vida continuar, e há um ano atrás viver era tão difícil que até as belas coisas compradas para o Natal eu olvidei totalmente, apaguei da minha mente.

Há que se ser muito insensível para se esquecer do que aconteceu faz um ano.





Blumenau, 22 de novembro de 2009.





Urda Alice Klueger

Escritora

Abertas inscrições para o Floripa Teatro 2010

A Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) está recebendo até 29 de janeiro inscrições para um dos mais importantes festivais de teatro do Brasil. O 17º Floripa Teatro – Festival Isnard Azevedo será realizado de 07 a 16 de maio de 2010, abrangendo espetáculos adultos, infanto-juvenis, de rua e animação, sem caráter competitivo, com apresentações gratuitas em espaços oficiais e alternativos em vários pontos da cidade. Na edição de 2009, o evento contou com a participação de 32 grupos de sete estados brasileiros, atraindo cerca de 40 mil espectadores.

As inscrições para o Floripa Teatro 2010 podem ser feitas na sede da Fundação Franklin Cascaes, à Rua Antônio Luz nº 260, no Centro, ou por meio de Sedex, sendo validado apenas o material que estiver com a data de postagem dentro do prazo. O regulamento completo, a ficha de inscrição e outras informações estão disponíveis no site da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (www.pmf.sc.gov.br/franklincascaes).

Para a seleção dos participantes inscritos será levada em consideração a relevância artística dos grupos; a diversidade de linguagem proposta dentro da encenação e sua originalidade; a excelência artística da obra; e a grade de programação. As companhias teatrais selecionadas poderão realizar até dez apresentações em espaços a serem definidos pela comissão organizadora.



Novidades para 2010



Uma das novidades em 2010 é a realização pela primeira vez do Circuito Floripa Teatro – Santa Catarina, no período de 18 a 26 de maio, aproveitando a presença dos grupos participantes do festival, e levando apresentações a sete cidades catarinenses. “A idéia é dinamizar a cena teatral catarinense com espetáculos de qualidade em municípios que têm pouco acesso a esse tipo de programação. Com isso, estaremos contribuindo para despertar o gosto pela arte teatral, além de divulgarmos o festival a ser realizado em 2011”, explica Sulanger Bavaresco, coordenadora técnica do evento.

A programação do 17º Floripa Teatro inclui apresentações nos teatros Álvaro de Carvalho, Governador Pedro Ivo e União Beneficente Recreativa Operária (UBRO), e também em locais alternativos (lonas, escolas, praças e centros comunitários). A proposta do Festival Isnard Azevedo é apresentar um panorama do teatro brasileiro contemporâneo através de espetáculos com diferentes linguagens.

O evento visa ainda fortalecer a troca de experiências entre os participantes, incentivar o aprimoramento profissional e as iniciativas de teatro de grupo, além de apoiar a circulação das companhias teatrais pelo Brasil, contribuindo para a formação de platéias.



Em 2009, o Floripa Teatro proporcionou 138 apresentações teatrais em 13 espaços da cidade, reunindo um público de quase 40 mil pessoas. A descentralização do evento para outras regiões do município e a construção da maior grade de programação da história do festival foram viabilizadas com o patrocínio da Enercan - Campos Novos Energia S.A., Baesa – Energética Barra Grande S.A., Caixa Econômica Federal e Eletrosul – Centrais Elétricas S.A. (via Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura/MinC), e Unimed Grande Florianópolis (por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura).




O quê: Inscrições para o 17º Floripa Teatro – Festival Isnard Azevedo



Quando: até 29 de janeiro de 2010



Onde: Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC)

Rua Antônio Luz nº 260 – Centro

CEP. 88.010-410

(48) 3324-1415

www.pmf.sc.gov.br/franklincascaes

sábado, 28 de novembro de 2009

Guerin Sportivo, da Itália, destaca AVAÍ F.C. e Floripa




O Avaí Futebol Clube é destaque internacional na revista Italiana Guerin Sportivo.
A publicação fala sobre o Avaí, que "é a surpresa do Brasileirão 2009".
O artigo é assinado por Carlo Pizzigoni, que não deixa de citar João Nilson Zunino, Paulo Silas e Gustavo Kuerten, além dos principais atletas do clube e parceira LA Sports.

Confira abaixo as imagens da matéria sobre o Avaí, e a tradução para o Portugues, realizada por Misaki Tsuruta, Relações Internacionais do Avaí F.C..



http://www.avai.com.br/noticias/id/1298/

Encontro Internacional de Palhaços segue até domingo em Floripa

Um evento maravilhoso com palhaços de todo o mundo, uma verdeira homenagem ao palhaço e ao circo.
Participe e prepare-se para rir muito. O maior evento do genero na América Latina.

Com entrada gratuita e ingressos a preços populares, as atrações acontecerão em cinco espaços: Teatro Governador Pedro Ivo, Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), SESC Prainha, Lona Anjos do Picadeiro e Circo Tomara Que Não Chova (circo ao ar livre), que serão montados no Largo da Alfândega. Ainda serão sorteados ingressos para que clientes e colaboradores possam assistir a espetáculos fechados.

O Anjos do Picadeiro – que acontece desde 1996 – nasceu no Rio de Janeiro, cidade natal do Teatro de Anônimo, mas já passou por Salvador, São Paulo e São José do Rio Preto. E foi nesta última, em 1998, que o Anônimo e a Cia. Pé de Vento Teatro se conheceram e logo surgiu a vontade de promover um evento juntos. Em Florianópolis, os artistas locais dividirão suas experiências com palhaços estrangeiros da Argentina, Chile, Estados Unidos, Espanha, França e Suíça. Os convidados nacionais virão de diversos estados: Alagoas, Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e também do Distrito Federal. Na semana que antecede a abertura oficial, de 18 a 22 de novembro, o SESC realizará o projeto Palhaçaria: rede de difusão da arte do clown – um circuito que apresentará espetáculos da programação por 15 cidades do interior de Santa Catarinense.

No dia 25, quarta-feira, a tradicional Palhaceata levará os palhaços às ruas da cidade em uma celebração pública, onde será feita uma homenagem a uma das tradições folclóricas mais antigas de Florianópolis: o boi-de-mamão, uma manifestação popular que reúne dança e música. Em oficina com o público, o artista plástico local Valdir Agostinho montará uma Bernunça – típico personagem do folclore ilhéu presente nas festas do boi-de-mamão. Para se juntar à Palhaceta, o palhaço argentino Tomate fará um grande dragão com balões de inflar.

Um dos destaques da programação, o norte-americano Avner Eisenberg levará o show Exceptions to Gravity, que mistura mímica e teatro físico. Apesar da agenda cheia, Avner lecionou sobre palhaçaria e performances excêntricas nos Estados Unidos, França, Alemanha, Finlândia, Bélgica, Japão e Espanha, desenvolvendo habilidades de teatro silenciosas como uma ferramenta terapêutica. Também dos Estados Unidos, Julie Goell fará uma versão incomum de Carmen, de Bizet, combinando teatro físico com uma voz de mezzo soprano. Com quase 30 anos de carreira, a palhaça suíça Gardi Hutter apresentará pela primeira vez no Brasil: O Ponto. Nesse espetáculo, Joana, personalidade clown consagrada na peça Joana D’arpo, é um “ponto” que vive para o teatro. Trata-se da memória viva dos atores durante as apresentações: uma vez esquecida a fala, cabe ao “ponto”, discretamente, sussurrar trecho que se segue.

Da vizinha Argentina, o evento programou quatro atrações. Chacovachi é um dos destaques da programação de rua. Palhaço de rua por natureza, seus números em praça pública foram inspiradores e abriram caminho para sucessivas gerações de artistas. Ele apresentará a performance Palhaço Terceiromundista no circo ao ar livre que será montado no Largo da Alfândega. Nesse mesmo espaço, a malabarista, clown e artista de rua Maku Jarrak fará o show Rinbombam, um trabalho baseado na ação física, nas habilidades circenses e na comunicação com o público de maneira cômica. A dupla Naná e Tomate levará o espetáculo Casicapresse, que reúne números cômicos variados. O grupo Cancionero Rojo se formou no ano 2006 para criar o espetáculo de mesmo nome, que conta de maneira cômica a história universal da criação do mundo.

Oficinas, seminários e mesas-redondas acontecerão durante a semana, de segunda a sexta. Essa troca de conhecimento e experiências é uma marca do Anjos do Picadeiro, que para esta edição escolheu Espiral de Influências como tema para reflexão. A artista norte-americana Julie Goell fará a oficina Arte do palhaço, improvisação e comédia física e o carioca Álvaro Assad, do Centro Teatral e Etc. e Tal, falará sobre o tema a Realidade Mímica. O artista espanhol Loco Brusca mostrará conceitos de projeção, presença, ritmo, improvisação, entre outros. Nos dias 24 e 25, o evento realizará o I Seminário de Comicidade Anjos do Picadeiro, que abordará temas como os caminhos que levam ao riso e performance e improvisação na construção da cena. O público poderá conhecer mais sobre os artistas com o Papo de Palhaço, que reunirá dos palhaços para um bate-papo, e nas mesas-redondas Encontro com a tradição e Matrizes latino-americanas da comicidade.

Anjos do Picadeiro 2009 é uma co-realização do SESC Santa Catarina e Cia. Pé de Vento Teatro e realização do Teatro de Anônimo. O evento tem patrocínio da Petrobras, co-patrocínio da Funarte/Funcultural - Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes do Estado e apoio da Unimed Grande Florianópolis, por meio das Leis Federal e Municipal de Incentivo à Cultura.

O site oficial do evento é: http://www.anjosdopicadeiro.com.br/

Dois vídeos musicais da ilha que lembram os bons tempos de ontém e de hoje

Pesquisando na Internet achei dois vídeoclips musicais de Santa Catarina que lembram os bons tempos de ontém e de hoje. Um é do "Expresso Rural", banda dos anos oitenta composta pelos meus "primos por afinidade" e conterrâneos, Marquinhos Guiorzi e Daniel Lucena e pelo (também lageano) Beto Mondadori. A segunda, "Barra da Lagoa" foi produzida na mesma década e foi um grande sucesso nas mãos do Grupo Engenho. Composta pelo grande amigo e irmão camarada Neco (é aquele mesmo do Rancho da Marcha Rancho). O gaúcho mais manezinho que conheço. Virou um clássico da ilha e o clip é uma versão muito linda apresentada por Julie Philippe no Acústico Brognoli de 2008.
Marcio Vieira de Souza

veja os clips e se delicie...
Barra da Lagoa

Expresso Rural

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

O tenor e o governador

O tenor e o governador
Murilo Silva
Há mais de duas semanas, o governador licenciado Luiz Henrique da Silveira anunciou que em 28 de dezembro a Capital assistirá a um grande espetáculo: o tenor italiano Andrea Bocelli, na Avenida Beira-Mar Norte. Obrigado, senhor governador, “a gente não quer só comida, a gente quer comida diversão e arte”, como já cantavam os Titãs na década de 80. Com certeza, um evento magnífico. Quanto custará?

O cantor, hoje com 51 anos, perdeu a visão aos 12, após uma bolada na cabeça, durante fatídica partida de futebol. Sua cegueira pareceu acentuar ainda mais a bela voz, considerada sucessora de Luciano Pavarotti. Em recente show realizado no Rio de Janeiro, para assistir a Bocelli, os ingressos variavam de R$ 100 a R$ 1,2 mil. Mas, graças ao governador catarinense, o povo nada pagará. Será mesmo?

Não sou tenor ou contratenor. Muito menos sou contra tenores. Apenas questiono a vultosa - e voluptuosa - quantia de R$ 4 milhões, que segundo alguns “sopranos” do palácio seria necessária para viabilizar o espetáculo. O evento, que vem e vai como o vento, torna-se absurdo diante da ausência de projetos perenes e necessários por toda Santa Catarina, ainda mais quando considerada a relação custo-benefício.

Para se ter uma ideia do custo deste presente operístico do governador, R$ 4 milhões é o valor gasto no carnaval de Florianópolis - quatro vezes mais que o orçamento da Fundação Franklin Cascaes. Portanto, um regalo muito caro, desmedido e injusto.

No aniversário da cidade, em 1996, uma multidão de pessoas ocupou as ruas do centro para ver e ouvir a apresentação da Ópera O Guarani, de Carlos Gomes, regida por Júlio Medaglia. Os prédios, sobrados, escritórios, bancos e repartições públicas, transformaram-se em camarotes. Até os troncos da velha figueira, na praça XV de Novembro, serviram para aconchegar pessoas. Lembro do olhar atento de pessoas muito simples, acotovelando-se para assistirem ao grande espetáculo. Esse cenário foi a melhor resposta destruidora da opinião elitista de que povo não gosta de ópera. Tudo isto por R$ 100 mil. Após 13 anos, considerando o acumulado da inflação, ficaria em torno de R$ 235 mil.

Na ópera clássica e romântica, o tenor geralmente representa o herói, em disputa com o vilão. Nunca soube de alguma ópera em que o vilão fosse um homem dotado de espírito gentil e animador, tão comum entre os antigos mecenas. Afinal, o ritmo do drama heróico não suportaria uma vilania contraditória, assim tão generosa. O que sei, é que todo este enredo operístico, com toda certeza, terminará em tragédia.

E por falar em mecenato, não quero ser ingrato, mas presentear de forma generosa, onerosa e irresponsável, é cometer uma cruel excentricidade. Como diria o povo, é o mesmo que dar com uma mão e tirar com a outra.



Murilo Silva – Presidente do Fórum Cultural de Florianópolis

O Dia Nacional do Samba em Floripa


O Dia Nacional do Samba é comemorado em todo Brasil, a partir de uma proposição de um vereador de Salvador, Luis Monteiro da Costa, em homenagem a Ary Barroso, que visitou a Bahia pela primeira vez em 2 de dezembro, depois de ter composto a música "Na baixa do sapateiro", que enaltece o estado nordestino. A partir de então, a comemoração da data foi se espalhando por todo o país.

Em Florianópolis, o vereador Márcio de Souza é o responsável pelo evento, neste ano, junto com o GRESC Os Protegidos da Princesa, organizando a 6ª edição do Dia Nacional do Samba.

Os eventos serão de qualidade e de graça, indo ao povo onde o povo está. Logo de manhã, às 7h, quando a população estiver indo para o trabalho ou escola, o grupo Número Baixo estará presenteando com uma apresentação no Terminal Integrado do Centro – Ticen. Às 11h, quando alguns estiverem indo embora, no intervalo do almoço, ou ainda chegando para trabalhar, será a vez do grupo Um Bom Partido.

A partir das 18h, o evento principal, no Mercado Público.
Sambistas, intérpretes, compositores, todos nascidos, ou criados, ou nascidos e criados em Florianópolis, André Calibrina, Camélia, Guilherme Partideiro, Iara Germer, Jandira, Jeisson Dias, Julia, Léia Farias, Maria Helena, Marú, Neném Maravilha, Rachel Barreto, Sabaráh, Verônica Kimura, Vlademir Rosa, Paulinho Carioca, além, claro, das Velhas Guardas da Coloninha, Consulado, Copa Lord e Protegidos, símbolos de resistência e da ancestralidade do samba. Sem as Velhas Guardas, o samba perde muito do seu charme e quase tudo da sua história!

O repertório será baseado em músicas locais e de João Nogueira e Roberto Ribeiro, em homenagem a essas duas figuras de grande importância na história do Samba.

Crédito da foto: Jair


Felicidades, um forte abraço e um grande beijo.

Artur de Bem
(48) 9969-0311
http://arturdebem.blogspot.com

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Ginga do Mané no Projeto 12:30 da UFSC

O grupo de choro Ginga do Mané está organizando um samba no Projeto 12:30, da Ufsc, no dia 26, quinta-feira, no Teatro da Igrejinha da Universidade.
O grupo fará um evento para comemorar o Dia Nacional do Samba (02/12) e, pra isso, chamou amigos de peso: Jandira, cantora do grupo Um Bom Partido, Seu Ari, da Velha Guarda da Copa Lord, no tamborim e agogô, Julio Córdoba no violão de 6 cordas e Dôga na percussão. O Ginga é formado por Fernanda da Silveira no cavaco, Fabricio Gonçalves no pandeiro, Raphael Galcer no violão de 7 cordas e Bernardo Sens na flauta.
A apresentação do show fica por conta de Artur de Bem.
Mais informações, com Fernanda: (48) 8402-1151.

Fonte: Artur de Bem (48) 9969-0311

Programação Leko Pereira

QUARTA- ZERO GRAU - MERCADO PÚBLICO
QUINTA- CANTINA DE VINHOS - ESTREITO
SEXTA - CACHAÇARIA DA ILHA - CENTRO
SÁBADO - BAR DO AMAURI - CAPOEIRAS a partir das 18:00 hs
SÁBADO - CACHAÇARIA KOBRASOL - a partir das 22:00 hs

Informações através do fone: (48)9617-5050

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Rancho do Neco apresenta Luiz Sebastião e Nice

O Rancho do Neco, que retomou suas atividades no dia 11/10, convida a todos para mais um Domingo de boa música.
Entre 18 e 21 hs, a casa está aberta para canjas. A partir das 21 hs, a festa fica por conta de Luiz Sebastião, Nice e banda. A festa segue até a meia-noite.
Entrada: R$ 10,00 (R$ 5,00 para estudantes que apresentarem carteira de estudante e para associados do Rancho que apresentarem duas carteirinhas).

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Café Del Sur

PROGRAMAÇÃO MUSICAL DA SEMANA
Quinta-Feira (19/11)
Duo Serpentina MPB e Bossa Nova
A partir das 20:00 hs
Couvert: R$ 5,00
Sexta-Feira (20/11)
Jam de Jazz com Wslley Risso e convidados
A partir das 20:30 hs
Couvert: R$ 5,00
Sábado (21/11)
Jam de jazz com Fernando Bailão e convidados
A partir das 21:00 hs
Couvert: R$ 5,00

Informações:
Fernanda Cademartori
55 (48) 8842 2874

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Bloco Baiacu de Alguém promove uma série de eventos de lançamento do samba para 2010

Bloco Baiacu de Alguém promove uma série de eventos de lançamento do samba para 2010, cuja temática este ano é a “Música da Ilha”. Todos os eventos serão realizados no Centro Cultural Baiacu de Alguém – Santo Antônio de Lisboa
Dia 25/11 – Quarta Feira - Evento Gratuito
Dia dedicado a Luis Henrique Rosa (dia do seu aniversário). Haverá projeção do documentário sobre sua vida. Na sequência a banda de Raquel e Reizinho, tocam músicas do compositor.
Dia 27/11 – Sexta Feira - Evento Gratuito
Dia dedicado ao Zininho e Neide Mariarrosa.
Haverá projeção de documentário sobre a vidade Zininho. Logo em seguida, Denise Castro e Claudia Barbosa (filha de Zininho) fazem homenagem ao poeta e compositor e sua interprete.
Dia 03/12 – Quinta-feira - Evento Gratuito
Dia dedicado ao Tião. Haverá projeção de um documentário sobre sua vida de sambista. Na música Luis Sete Cordas e Jeisson.
Dia 12/12 – Sábado - FESTA DE LANÇAMENTO DO SAMBA BAIACU 2010
Presença das Velhas Guardas das Escolas de Samba de Florianópolis e dos cantores e compositores do Bloco Baiacu de Alguém.
Ingressos a R$ 10,00 e R$ 5,00 com a camiseta do Baiacu.
ENSAIOS DE BATERIA: Eventos Gratuitos
Dia 14/12 (quarta) e 16/12 (sexta)
Esquentando os tamborins – aquecimento para o carnaval – convocamos os nosso ritmistas a comparecerem.
A partir de 06/janeiro/2010, ensaios de bateria todas as segundas , quartas e sextas, até o carnaval.
PRE- RÉVEILLON – dia 30/12/09
Banda Quebra com Jeito: Denise de Castro (teclados e voz), Silvia Beraldo (sax), Aurélio do Trombone, Fidel Piñero (trompete), Alexandre Vicente (baixo) e Victor Bub (bateria).
Ingressos a R$ 15,00 e R$ 10,00 com a camiseta do bloco.
INFORMAÇÕES SOBRE CAMISETAS 2010:
as camisetas poderão ser adquiridas a partir do dia 12/12/09, dia do lançamento do samba do Baiacu 2010, na sede do bloco, pelo preço de R$ 35,00. Este valor inclui o direito a entrada em duas noites de baile de carnaval na sede e desfile nas ruas de Santo Antônio e, depois durante o resto do ano, a meia entrada nos eventos promovidos pelo Baiacu de Alguém.

http://www.baiacudealguem.com.br/

Vereador de Florianópolis propõe Semana Municipal do Autismo

O vereador Márcio Pereira de Souza (PT de Florianópolis)apresentou projeto de lei instituindo a Semana Municipal do Autismo, a qual deve ser comemorada na primeira semana do mês de abril, em consonância com o Dia Mundial do Autista, dia 2 de abril.

O PL propõe a realização de seminários, palestras, divulgação de informações em espaços públicos e particulares, para um melhor conhecimento e compreensão sobre o autismo.

Infelizmente, o autismo é pouco conhecido e pouco compreendido dentro da nossa sociedade e a criação da Semana objetiva dar visibilidade à questão.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Dia Nacional do Samba

O Dia Nacional do Samba é comemorado em todo Brasil, a partir de uma proposição de um vereador de Salvador, Luis Monteiro da Costa, em homenagem a Ary Barroso, que visitou a Bahia pela primeira vez em 2 de dezembro, depois de ter composto a música "Na baixa do sapateiro", que enaltece o estado nordestino. A partir de então, a comemoração da data foi se espalhando por todo o país.
Em Florianópolis, o vereador Márcio de Souza é o responsável pelo evento, neste ano, junto com o GRESC Os Protegidos da Princesa, organizando a 6ª edição do Dia Nacional do Samba.
Os eventos serão de qualidade e de graça, indo ao povo onde o povo está. Logo de manhã, às 7h, quando a população estiver indo para o trabalho ou escola, o grupo Número Baixo estará presenteando com uma apresentação no Terminal Integrado do Centro – Ticen. Às 11h, quando alguns estiverem indo embora, no intervalo do almoço, ou ainda chegando para trabalhar, será a vez do grupo Um Bom Partido.
A partir das 18h, o evento principal, no Mercado Público. Sambistas, intérpretes, compositores, todos nascidos, ou criados, ou nascidos e criados em Florianópolis: André Calibrina, Camélia, Guilherme Partideiro, Iara Germer, Jandira, Jeisson Dias, Julia, Léia Farias, Maria Helena, Marú, Neném Maravilha, Rachel Barreto, Sabaráh, Verônica Kimura, Vlademir Rosa, Paulinho Carioca.
O repertório será baseado em músicas locais e de João Nogueira e Roberto Ribeiro, em homenagem a essas duas figuras de grande importância na história do Samba.
Fonte: Informativo Gabinete Vereador Márcio de Souza

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Bar do Tião foi tombado pelo município como patrimônio cultural


O Bar do Tião foi oficialmente tombado como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Florianópolis neste sábado passado. A cerimônia foi realizada no próprio bar que fica no Bairro João Paulo. A Lei 13.029/08, do xará, vereador Márcio Pereira de Souza (PT), foi sancionada pelo prefeito em exercício, Gean Loureiro.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

SÁBADO TEM JAZZ NO CAFÉ DEL SUR

FERNANDO BAILÃO CONVIDA TIÊ FERNANDES
Latin Jazz e Música Instrumental Brasileira.
O baixista Tiê Fernandes reside atualmente na Holanda, onde é graduando da Codarts (Conservatório de Música de Rotterdam) em world music. Em Florianópolis atuou na cena musical com grupos como Trio Bodega, Tributo a Chico Buarque, Arreio Sem Freio, Ilha Big Band, entre outros. Recentemente vem se apresentando com músicos de diversos países da Europa, como a cantora Maria João e com o projeto Charanga 214 (música cubana) tendo tocado em festivais e casas noturnas, destacando o Erasmus Festival, em Portugal.
Sábado, a partir das 20:00 hs
Couvert: R$ 5,00
Informações: Fernanda Cademartori
(48) 8842-2874

Baiacu de Alguém informa:

Neste dia 07/11, amanhã, a partir das 21:00 hs na Sede do Baiacu em Sto Antônio de Lisboa, haverá show com o grupo André Berté e Banda.
No violão sete cordas, Luiz Sebastião. no trombone, Marco Aurélio e no pandeiro, Alexandre da Maria.
COMES e BEBES no local.
Programe-se para dezembro:
1. Lançamento do Samba Baiacu Carnaval 2010
Dia 05/12/09 – Sábado – 21h
Com a presença das Velhas Guardas das Escolas de Samba de Floripa
2. Esquentando os tamborins...
Serão realizados dois ensaios iniciais dos integrantes da bateria, em dezembro, para começar a esquentar os tamborins: dia 16/12 (quarta) e 18/12 (sexta) A partir de janeiro – dia 06/01/2010 (quarta), os ensaios de bateria ocorrerão todas as segundas, quartas e sextas-feiras.
3. Pré-Reveillon do Baiacu
Dia 30/12/09 – Quarta-feira – 21h com a Banda “Quebra com Jeito” de Denise de Castro.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Conferência Estadual de Comunicação de Santa Catarina será nos dias 14 e 15 de novembro

Conferência Estadual de Comunicação de Santa Catarina


14 e 15 de novembro de 2009



Assembléia Legislativa - Florianópolis - SC



Está chegando a hora da Conferência Estadual. Esse momento é importante e decisivo para fazermos em Santa Catarina uma grande mobilização social pela comunicação. Organizem suas representações e venham participar da CONECOM/SC. Garanta a representação fazendo a inscrição dentro do prazo.





Inscrições até dia 12/11 pelo site www.comunica-sc.org.br

PROGRAMAÇÃO



14/11


15/11

8h - Credenciamento

8h30min – Abertura

Leitura do Regimento

9h – Mesa Oficial

9h30min - Mesa de Conferência

"Comunicação: meios para construção de direitos e de cidadania na era digital".

· Celso Augusto Schröder – FNDC

Coodenador-geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), integra a Comissão Organizadora Nacional.

· Poder Público

Aguardando confirmação

· Sociedade Civil Empresarial

Aguardando confirmação


8h30 - Plenária Final



· Debate das propostas dos Grupos de Trabalho;

· Apreciação das moções

11h – Café



· Eleição dos/as delegados/as à etapa nacional.

15h - Encerramento

13h - Almoço

14h - Trabalhos em Grupo: 3 eixos temáticos (2 sub-eixos) = 6 grupos

14h - Trabalhos em Grupo: Eixos temáticos

· Produção de Conteúdo: a) Produção de Conteúdo – b) Marco regulatório e propriedade

· Meios de Distribuição: a) Sistema Público e b) Estatal - Sistema Privado

· Cidadania: Direitos e Deveres: a) Democratização da comunicação – b) Educação para a mídia e direito à comunicação

18h30min – Encerramento

Relato do Encontro do Ministro da Cultura e o Fórum Cultural de Florianópolis


Caríssimo (a),


Ontem (3/11/09), conforme anunciado, o ministro recebeu o Fórum Cultural de Florianópolis. Após a leitura da carta (abaixo Links), o ministro fez uma explanação mais conceitual e relatou também algumas dificuldades para atender as quatro questões formuladas. Disse que responderá as mesmas formalmente No geral, julgo que a atividade foi positiva. Pelo menos, conseguimos passar um quadro mais real sobre a situação da cultura aqui no estado, fora do ambiente "pasteurizado" das solenidades. Aproveito para agradecer o empenho de todos (as) que ajudaram na realização da atividade, especialmente às colegas da executiva, Chris Ramirez e Sheila Sabag, e também pelo apoio do Pontão de Cultura Digital Projeto Ganseha e da Alquimídia, respectivamente nas pessoas de Juliana Bassetti e Thiago Skárnio. E, finalmente, aos membros da comissão que redigiu a carta: Ana Maria Neri, Fifo Lima, Marcelo Seixas, Moukarzel, Neno Brasil e Sacha.



Abraço.


Murilo Silva

- Carta, na íntegra, com fotos da atividade : http://forumculturaldeflorianopolis.wordpress.com

foto: Celso Martins/ Fórum de Cultura de Florianópolis

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Lançamento da Revista Guia de Trilhas no Clube Avante com Show do Dazaranha

O Bar e Restaurante Açores apoiará um evento no dia 05/12, às 21:00 hs no CLUBE AVANTE em Santo Antonio de Lisboa. O Evento consiste no lançamento da revista GUIA DE TRILHAS produzido pela TRILHA PRODUÇÕES CULTURAIS, com o show do DAZARANHA. Duas bandas e um DJ abrirão o evento e haverá ainda distribuição de brindes.
O convite abaixo está disponivel no BAR E RESTAURANTE AÇORES pelo valor de R$ 15,00 (primeiro lote)
Informações
- telefones: (48) 9965-8609 com Anita ou (48) 9141-9748 com Rodrigo

Lançamento do livro Direito, ética e bioética

LANÇAMENTO DO LIVRO DE ANDERSON DANTAS NA LIVRARIA CATARINENSE

Aécio Neves agride namorada em público

http://blogdojuca.blog.uol.com.br/

Covardia de Aécio Neves

Aécio Neves, o governador tucano de Minas Gerais, que luta para ter o jogo inaugural da Copa do Mundo de 2014, em Belo Horizonte, deu um empurrão e um tapa em sua acompanhante no domingo passado, numa festa da Calvin Klein, no Hotel Fasano, no Rio.

Depois do incidente, segundo diversas testemunhas, cada um foi para um lado, diante do constrangimento geral.

A imprensa brasileira não pode repetir com nenhum candidato a candidato a presidência da República a cortina de silêncio que cercou Fernando Collor, embora seus hábitos fossem conhecidos.

Nota: Às 15h18, o blog recebeu nota da assessoria de imprensa do governo mineiro desmentindo a informação e a considerando caluniosa.

O blog a mantém inalterada.

Por Juca Kfouri às 12h09


26/10/2009 16:30
Nelson Rodrigues
Um dos convidados mais importantes e famosos da festa que o estilista Francisco Costa, da Calvin Klein, deu na piscina do hotel Fasano, no Rio, nesse domingo,(26/10/2009), acabou estrelando uma cena que deixou todos os convidados constrangidos.
* Visivelmente alterado, ele deu um tapa na moça que o acompanhava - namorada dele há algum tempo. Ela caiu no chão, levantou e revidou a agressão. A plateia era grande e alguns chegaram a separar o casal para apartar a briga. O clima, claro, ficou muito pesado. Site da Joyce Pascowitch
http://glamurama.uol.com.br/Materia_nelson-rodrigues-34269.aspx

Muito bem observado por nossa leitora Vera B. Pereira . "A Joyce Pascovitch estava na festa do Fasano. Aqui ela relata, dia 25/10, que o Aécio acabara de chegar no Hotel Fasano": http://glamurama.uol.com.बर/

Do jornalista Ailton Medeiros
Uma fonte deste blog conta que o barraco foi filmado por um dos presentes que agora está sendo ameaçado por assessores de Aécio.

As fotos do governador com a namorada numa praia do Sul, publicadas neste domingo por um site, foram montadas para limpar a barra de Aécio. Link http://www.ailtonmedeiros.com.br/barraco-no-fasano/2009/11/01/

Ministro da Cultura Juca Ferreira no Fórum Cultural de Floripa nesta terça

Caríssimo (a),


O ministro da cultura, Juca Ferreira, aceitou o convite do Fórum Cultural de Florianópolis para conversar durante 60 minutos. O Fórum, objetivando a organização desta atividade, realizou uma reunião de executiva, ampliada, ontem (29), na Casa da Memória, onde participaram 33 pessoas. Uma comissão foi formada para a elaboração de um documento que será lido e entregue ao ministro antes do debate. Esta conversa foi pensada a partir de uma agenda que já estava programada. Venha participar.

Dia: 03 de novembro de 2009. (próxima terça-feira)

Local: Auditório do Sapiens Parque - Avenida Luiz Boiteux Piazza, 1.302 - Cachoeira do Bom Jesus - Florianópolis - SC.

Horário: 13h30min às 14h30min (o horário será rigoroso...sem atrasos).

Antes, às 10h30min, o ministro estará no Teatro Pedro Ivo Campos, onde ocorre a solenidade de assinatura dos convênios dos 60 Pontos de Cultura.

Um abraço.

murilo silva

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Bossa, balanço e jazz no Emporium Bocaiuva

Denise de Castro no teclado e voz, Victor Bub na bateria e Marco Aurélio no trombone apresentam muito jazz, bossa nova e música instrumental brasileira.
No repertório Cole Porter, Gershwin, Miles Davis, Tom Jobim e outros.
Quinta 29 de outubro, às 19:30hs
Local: Empórium Bocaíuva
Couvert: R$ 5,00
Informações: (48) 3224-1670

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

FESTA PRA CASCAES


FESTA PRA CASCAES
Banda Frankolino formada por Denise de Castro (piano e vocal), Júlia Muniz (vocal), Marcelo Muniz (viola), Jorge Lacerda (baixo), Gilson Duarte (percussão), Chico Thives (bateria), Silvia Beraldo (sax e flauta) e Carlos Augusto Vieira (violino), fazem uma homenagem aos 101 anos de Franklin Cascaes juntamente com o Trio do Engenho. No repertório músicas com inspiração na obra de Cascaes.
Data: 24 de outubro-sábado
Horário:17:00hs
Local: Praia do Pântano do Sul
Entrada franca

Portal do Choro no Quiosque da Brahma

Sábado, a partir das 12:30 hs tem Grupo Portal do Choro no Quiosque Brahma do Shopping Itaguaçu.
No cardápio, a já tradicional feijoada da casa dentre outras opções.


Barca dos Livros reduz horário de atendimento




quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Centro Cultural Baiacu de Alguém apresenta: Trio do Engenho

Alisson Mota (violões e voz), Chico Thives (bateria e voz) e Marcelo Muniz (violões, teclado e orocongo)
Quando? Dia 24/10/09
Onde? Centro Cultural Baiacu de Alguém – Sto. Antônio de Lisboa
Horário? 21h
Ingresso? R$15,00 (preço único)
O GRUPO ENGENHO fez sucesso no sul do Brasil no começo da década de 80. As músicas do grupo continuam sendo lembradas, tocadas e gravadas por vários intérpretes em todo no nosso estado sendo inclusive incorporadas nasmanifestações culturais, como no folguedo do Boi de Mamão, por exemplo. O TRIO DO ENGENHO, formado por Alisson Mota (violões e voz), Chico Thives (bateria e voz) e Marcelo Muniz (violões, teclado e orocongo), elementos da formação original, acrescido de músicos convidados, tem como proposta de trabalho a continuação da filosofia do extinto grupo de valorizar a música e as raízes catarinenses, fazendo uma releitura do repertório do Engenho com novos arranjos e interpretações, e apresenta também composições criadas ao longo dos últimos 25 anos. A música do TRIO DO ENGENHO tem como pano de fundo os elementos da cultura popular catarinense as quais abrange os costumes e o cotidiano dos moradores do litoral e da serra catarinense. A cultura açoriana e as manifestações folclóricas estão sempre presentes nas composições do trio, como o boi de mamão, a bandeira do divino, o terno de reis, assim como elementos usados na pesca, nas confecções artesanais de rendas e nos mitos e crenças do imaginário dos moradores do litoral catarinense.