quarta-feira, 7 de maio de 2008

Artigo: O Retorno de Zíngaro após 8 meses na folia

O Retorno de Zíngaro após 8 meses na folia
por Henrique Ortiga (Kiko)
'Yo no creo en brujas, pero que las hay... las hay' ...
Dê uma olhada no link. O quadro Amigo Bicho do Jornal do Almoço (RBSTV- Fpólis) de sábado, 03 de maio, mostrou a história de Zíngaro, o gato que sumiu por oito meses e voltou. Cartazes, notas no jornal e na rádio CBN anunciaram a procura do filhote de Arádia, como ela mesmo o chamava. Mas Zíngaro não foi encontrado. Terça-feira passada ligaram do antigo bairro avisando que um gato preto (como ele) teria aparecido por onde ela morava e uma senhora estava cuidando dele. Arádia foi ate lá. Quando chegou ele estava em cima do muro. Ela o chamou pelo nome e o bichano se jogou no seu colo de onde não saiu mais. Reencontraram-se. Ela está radiante de alegria e me disse ontem que Zíngaro está ainda mais carinhoso do que era e não a larga por nada. Eis que essa história foi contada no Amigo Bicho da RBS e quem quiser conferir basta clicar no link abaixo.
Arádia é minha amiga. Tentamos de tudo na época para localizar seu bichano mas não obtivemos êxito. Acompanhei de perto e sei o quanto ela sofreu com a separação. Ela é uma estudiosa de esoterismo. Dessas bruxinhas modernas, da paz, do amor, do bem. Ministra palestras, é convidada para entrevistas, escreve colunas sobre o tema, etc. O que a fez se aproximar de Zíngaro foi o charme, o lance, a lenda de que toda bruxa tem seu gato preto. Zíngaro é seu filho querido. Por várias vezes ela tinha me dito que o teria de volta, que os deuses, os mentores espirituais que regem sua vida trariam seu gato ate ela. E trouxeram. Para quem conhece a cidade, quando o gato desapareceu ela morava no Jardim Anchieta, próximo os Parque do Corrego Grande, em Florianópolis. Meses depois, sem ele, mudou para o bairro Jardim Atlântico, do outro lado das Pontes, no continente. E ai? Coisa de bruxinha? Arádia é um ser humano doce e adorável. Seu coração é do tamanho do mundo. Merece a felicidade que está vivendo.
Henrique Ortiga- KIKO
Clique no link e assista a matéria que a Cleide Klock fez sobre a história.
'Yo no creo en brujas pero que las hay... las hay' ...

2 comentários:

Aradia disse...

Amigo Henrique, mal pude acreditar quando li seu texto... me emocionei imensamente, aliás, como tem sido desde que meu Zíngaro retornou ao lar.
Minha alma está repleta de gratidão aos Deuses, a você e a todos que me ajudaram nesta jornada em busca do meu filhote.
Nada é por acaso. Nunca deixei de acreditar que eu reencontraria meu Zíngaro, afinal, quando dois seres se buscam, o encontro é inevitável.
Os semelhantes se atraem, e quando você quer alguma coisa, todo o Universo conspira para que você realize o seu desejo, não importa quanto tempo isso leve.

Anônimo disse...

Querida Arádia, você merece esse presente que os mistérios da vida te ofereceram. Sem dúvida Zíngaro ter reaparecido, ou melhor, retornado para você foi algo – digamos – de certa forma fora do comum. Além do fato dele ter sumido, teres te mudado para o Jardim Atlântico, do outro lado da cidade, do outro lado das pontes, geograficamente longe de onde moravas e vivias com ele, praticamente dava por encerrado este assunto. Mas não. Os deuses não quiseram assim e determinaram que fosse refeita essa união pela alegria, pela paz e felicidade que estás vivendo com teu filhote que sei o quanto amas. Hoje é o Dia das Mães e não poderias ter recebido presente melhor, creio eu. É a lei do retorno. Tudo que colocamos no mundo (no nosso mundo) em torno de nós ficará. A colheita jamais poderá ser diferente da semeadura. Você é uma criatura do bem. O Criador necessita que os seus escolhidos estejam em harmonia com as energias cósmicas para que se mantenham sintonizados. Imagine as antenas transmissoras (de rádio e TV) no alto do morro. Agora pense nos aparelhos receptores espalhados aqui embaixo. O que nos garante fidelidade de som e imagem (da mensagem, no caso) é a qualidade da sintonia entre transmissores e receptores. Um ser humano confuso, perturbado não terá uma boa sintonia com a sua luz espiritual, exatamente como um pequeno rádio mal sintonizado ao mesmo tempo recebe sinais misturados e nenhum com fidelidade. Sei que isso não é nenhuma novidade para você. Mas sempre é bom lembrar. Um grande beijo e feliz Dia das Mães!
Henrique (Kiko)